Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10020
Título: ASPECTOS ECOFISIOLÓGICOS DAS CIANOBACTÉRIAS EM UMA LAGOA COSTEIRA URBANA (LAGOA JUARA, SERRA, ES)
Autor(es): ALVES, F. B.
Orientador: FERNANDES, V. O.
Data do documento: 24-Fev-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ALVES, F. B., ASPECTOS ECOFISIOLÓGICOS DAS CIANOBACTÉRIAS EM UMA LAGOA COSTEIRA URBANA (LAGOA JUARA, SERRA, ES)
Resumo: RESUMO O presente estudo objetivou avaliar a estrutura da comunidade de cianobactérias analisando a riqueza taxonômica, composição, densidade total (indivíduos/mL), abundância, dominância de espécies além de sua biomassa na lagoa Juara em escala espacial, vertical e temporal. Foram realizadas duas amostragens, uma no período seco (set/2013) e outra realizada no período chuvoso (mar/2014) em três estações amostrais localizadas em um gradiente longitudinal na lagoa, representando regiões próximas a desembocadura de córregos (inclusive daqueles veiculadores de matéria orgânica decorrente do lançamento de efluentes domésticos in natura sendo principalmente via córrego Laranjeiras), ao mar e na região de implantação dos tanques-rede. As amostras foram coletadas na sub-superfície e nas profundidades de 50% de luminosidade 1% de luminosidade da coluna dágua, sempre pela manhã. As amostras qualitativas foram coletadas com rede de plâncton de 20 μm e as quantitativas com garrafa de van Dorn. A estrutura da comunidade de cianobactérias foi avaliada com base nos seus principais atributos: riqueza de táxons, densidade total, abundância e dominância. O biovolume foi calculado baseado nas formas geométricas aproximadas à forma da célula. Foram determinados: temperatura (ar/água), transparência, zona eufótica, profundidade, pH, oxigênio dissolvido (OD), turbidez, condutividade elétrica (CE) e principais nutrientes (silicato, nitrato, nitrogênio amoniacal, nitrogênio total, ortofosfato, fósforo total). Foram registradas 43 espécies de cianobactérias, pertencentes a 17 gêneros, 8 famílias e 4 ordens, sendo 3 gêneros confirmados em literatura como produtores de microcistinas. A densidade total de cianobactérias apresentou maiores valores nas amostragens influenciadas pela precipitação não apresentando diferença significativa entre a estação EA1 e EA2. Apenas a estação amostral EA3 apresentou diferença significativa entre o período de seca e chuva, com maiores valores de densidade apresentados no período seco. Os dados de biovolume foram mais elevados no período chuvoso e na estação amostral EA2. A variação vertical do biovolume apresentou diferença significativa apenas nas estações amostrais EA1 e EA3, apresentando uniformidade na estação EA2 nas diferentes profundidades. De modo geral o gênero Microcystis apresentou maior contribuição, em termos de biovolume. A microcistina produzida principalmente por este gênero esteve presente no meio aquático, tanto no período de seca como no chuvoso, com valores dentro dos parâmetros permitidos por legislação. Os valores de fósforo total, nitrogênio total e nitrato apresentaram variação temporal e espacial. A variação vertical foi pouco observada nas diferentes profundidades das três estações amostrais. As maiores concentrações registradas foram de ortofosfato, fósforo total, nitrogênio total e nitrato, principalmente nas estações EA2 e EA3. As estações EA2 e EA3 apresentaram características limnológicas e biológicas similares. Ambas estações sofrem impacto antrópico devido ao sistema de piscicultura intensiva e através da descarga de efluentes domésticos in natura via córrego Laranjeiras respectivamente. A lagoa Juara apresenta múltiplos usos, além do desenvolvimento de atividade de subsistência como a piscicultura intensiva. Essa prática, juntamente com os impactos ligados a aporte de efluentes, resultou em mudanças nas condições ambientais na lagoa levando ao desenvolvimento de espécies de cianobactérias produtoras de microcistina. A presença dessa toxina em níveis elevados pode comprometer o uso da lagoa, especialmente o cultivo intensivo de peixes para consumo bem como o lazer e recreação.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10020
Aparece nas coleções:PPGBV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9283_DISSERTAÇÃO - FERNANDA BRÊDA ALVES.pdf1.7 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.