Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10054
Título: Percepção da paisagem nos passos de Anchieta
Autor(es): Goltara, Giovani Bonadiman
Orientador: Mendonça, Eneida Maria Souza
Data do documento: 27-Mar-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: GOLTARA, Giovani Bonadiman. Percepção da paisagem nos passos de Anchieta. 2017. 141 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Artes.
Resumo: Considerando a paisagem algo de complexa compreensão, este trabalho busca uma leitura do conceito sob a ótica da percepção e da representação. O objetivo é avaliar a percepção da paisagem no movimento da caminhada, em parte do litoral sul-capixaba compreendida pelos Passos de Anchieta. Anualmente, o evento percorre 100 quilômetros de Vitória a Anchieta (ES) em quatro dias, e sua mitologia fundadora se baseia em indícios de que São José de Anchieta o percorria em sua estada na capitania no final do século XVI. A região compreendida apresenta uma mescla de áreas preservadas de restinga, em contraste com diversos tipos de ocupação, e vive em constante conflito de interesses. A base teórica está na paisagem vivida, e busca apresentar a ideia da paisagem como um acontecimento, engendrado pela percepção, e representado pela fotografia. No papel de andarilho em 2016, busquei observar a relação dos participantes com a paisagem, e criar uma caracterização do percurso de forma escrita e visual. Em comparação com a história da constituição da paisagem dos lugares, avaliei-os de forma a indicar possíveis cenários de ocupação futura. Em 2015 realizei entrevistas com andarilhos em paradas da caminhada, buscando avaliar sua percepção por meio da memória falada, e em seguida, análise de fotografias do evento coletadas da rede social Instagram, bem como seus dados, e a sequente sistematização e análise visual, com objetivo de ponderar como é representada a paisagem. Existe uma paisagem dos Passos de Anchieta? Sim, formada por elementos naturais característicos do litoral capixaba, juntamente com ocupações litorâneas e a presença irrefutável dos caminhantes. Tal questão fundamental à pesquisa foi respondida pela observação in loco e pelo exame de fotografias, o que indicou preferências pela paisagem mista, contrariando, em parte, a ideia inicial de que o interesse na cainhada seria pelos elementos naturais. Entretanto, também existem “momentos de paisagem” que são acontecimentos no espaço e no tempo que definem um “sistema de paisagem” interconectado pelo movimento da caminhada e representados pela fotografia.
Considering the landscape something of a complex understanding, this work seeks a reading of the concept under the lens of perception and representation. The objective is to evaluate the perception of the landscape in the movement of the walking, in a part of the south coastline of Espírito Santo (Brazil), covered by the event of Passos de Anchieta. Every year, the event travels 100 kilometers from Vitória to Anchieta in four days, and its founding mythology is based on indications that St. José de Anchieta traveled it in the late 16th century. The region comprises a mixture of preserved areas of restinga, in contrast to various types of occupation, and lives in constant conflict of interest. The theoretical basis is in the lived landscape and seeks to present the idea of the landscape as a happening, engendered by perception, and represented by photography. As a walker in 2016, I tried to observe the relation of the participants with the landscape and to create a characterization of the route in written and visual forms. In comparison with the history of the constitution of the landscape of the places, I tried to evaluate them in order to indicate possible scenarios of future occupation. In 2015, I interviewed walkers at walk stops, seeking to evaluate their perception through spoken memory. Then,took place the analysis of photographs of the event collected from the social network Instagram, as well as its data, and the subsequent visual systematization, aiming to consider how they represent the landscape. Is there a landscape of Passos de Anchieta? Yes, formed by natural elements characteristic of the coast of Espírito Santo, along with coastal occupations and the irrefutable presence of walkers. This fundamental question to the research was answered by in situ observation and by photographs, which indicated preferences for the mixed landscape, contradicting, in part, the initial idea that the interest in the walking would be by the natural elements. However, there are also "moments of landscape" that are events in space and time that define a "landscape system" interconnected by the movement of the walking and represented by photography.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10054
Aparece nas coleções:PPGAU - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10878_Giovani Bonadiman Goltara.pdf5.95 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.