Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10062
Título: A cidade e a cultura ciclística : uma abordagem em Vitória (ES)
Autor(es): Mattos, Rodrigo Mendes de
Orientador: Campos, Martha Machado
Palavras-chave: Vitória
Copenhagen
Bicicleta
Mobilidade
Espaços urbanos
Data do documento: 29-Jun-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MATTOS, Rodrigo Mendes de. A cidade e a cultura ciclística: uma abordagem em Vitória (ES). 2017. 141 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Artes.
Resumo: Esta dissertação analisa a cultura ciclística na contemporaneidade, tomando como base dois exemplos de cidades com cultura ciclística bem distinta: Copenhagen, na Dinamarca (cidade modelo) e Vitória, no Brasil (cidade experiência). A abordagem proposta se pauta em três aspectos a serem investigados em cada cidade, a saber: a geografia do lugar; a infraestrutura cicloviária urbana e o potencial cenográfico da paisagem. A dissertação contempla revisão bibliográfica sobre três autores arquitetos urbanistas, que tratam da interface entre espaço público e percepção da cidade, buscando entender a relação do ciclista com a cidade por sua percepção em movimento (Robert Venturi), sua relação com a paisagem (Kevin Lynch), e pela aplicação da percepção de forma didática (Jan Gehl). A cidade de Vitória revelou, em fotografias, contagens de volume e observações participativas, a existência de uma distância muito grande para atingir o desenvolvimento ciclístico de Copenhagen, mas também mostrou que existe potencial para atingir este nível. A dissertação conclui que é necessário maior comprometimento do poder público, da população e dos grupos ativistas, no investimento em políticas públicas voltadas para o incremento da cultura do deslocamento por bicicletas nas cidades brasileiras. O estudo revelou, ainda, que o ciclista possui capacidade de entendimento da cidade muito próxima à do pedestre, possibilitando a criação de outro e potente elo de comunicação com o espaço urbano, ampliando a consciência de cidadania e melhorando a vida nas cidades.
This dissertation analyzes cycling culture in its contemporaneity, taking as example two cities with a very distinct cycle culture: Copenhagen, in Denmark (the model city) and Vitória, in Brazil (the experience city). The approach proposed is based on three aspects to be investigated in each city, to know: the place’s geography, the urban cycle infrastructure and the landscape scenic potential. The dissertation contemplates a bibliographical review about three urbanist architect authors, that treat about the interface between public space and perception of the city, trying to understand the relationship of the cyclist with the city through its perception in movement (Robert Venturi), its relationship with the landscape (Kevin Lynch), and through its didactical application of perception (Jan Gehl). The city of Vitória revealed, in photographs, volume counts and participative observations, that the gap to reach Copenhagen’s development in cycling is really big, but also has shown that there is potential to get there. The dissertation concluded that it is needed a bigger commitment from the public sector, the population and the cycle activist groups, investing in public policies focused to the increase of the culture of bicycle transportation in the Brazilian cities. The study also revealed that the cyclist has capacity to understand the city closer to the pedestrian’s point of view, allowing the creation of another and powerful communication link with the urban space, expanding the citizen conciousness and improving life in the cities.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10062
Aparece nas coleções:PPGAU - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11187_Rodrigo Mattos.pdf13.69 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.