Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10068
Título: Aspectos de paisagem, memória e esquecimento de um rio urbano : lembranças do Rio Marinho (ES)
Autor(es): Silva, Juliano Motta
Orientador: Mendonça, Eneida Maria Souza
Data do documento: 12-Dez-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SILVA, Juliano Motta. Aspectos de paisagem, memória e esquecimento de um rio urbano: lembranças do Rio Marinho (ES). 2017. 140, [35] f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Artes.
Resumo: No Brasil, a relação das cidades com seus cursos dágua é um conflito histórico. Essa problemática também é verificada no Rio Marinho, um pequeno rio situado entre os municípios de Cariacica e Vila Velha, na região metropolitana de Vitória/ES. Verificam-se indícios de que as primeiras transformações na paisagem do rio datam do século XVI, à época da colonização portuguesa no Espírito Santo. Ao longo de sua história, o Marinho prestou-se à navegação, captação de água potável e subsistência de famílias que habitavam suas margens até meados do século XX, quando passou por um intenso processo de urbanização. Como consequência desse processo, sua paisagem foi severamente transformada, culminando na situação atual de degradação ambiental. Nesse sentido, busca-se verificar em que medida a urbanização e a consequente transformação da paisagem vem provocando o distanciamento e o esquecimento das pessoas com relação a este rio. A metodologia da pesquisa utilizou-se de fontes primárias, com vistas à organização da história do rio de maneira cronológica, marcando as mudanças ocorridas na sua paisagem. Além disso, por meio da história oral, em entrevistas semi-estruturadas, registrou-se as lembranças de antigos moradores que presenciaram os tempos vívidos do rio. Muitas dessas lembranças, que estavam esquecidas no campo da memória, puderam ser resgatadas. Busca-se, então, desnudar a história de um rio que teve grande contribuição para a formação da região metropolitana de Vitória.
In Brazil, the relationship between cities and their water bodies is an historical conflict. This problem is also verified in Marinho’s River, a small river between Cariacica and Vila Velha located in Vitória’s metropolitan region. There are evidences that the first changes in the river’s landscape are dated from the 16th century, at the time of Portuguese colonization of Espírito Santo. Throughout its history, the Marinho’s River was able to be used as navigation, capture of potable water and as subsistence for families that inhabited its margins until the middle of the 20th century, when it underwent an intense process of urbanization. As a consequence of this process, the river’s landscape was severely transformed, culminating in the current situation of environmental degradation. In this meaning, this thesis aims to verify how urbanization and the consequent transformation of the landscape has caused the disconnexion and the forgetfulness of the people related to this river. The methodology used was based in primary sources, organizing the river’s history in a chronological way, marking the changes that occurred in its landscape. Besides that, through oral history organized in semi-structured interviews, the memories of former residents who witnessed the vivid times of the river were recorded. Many of these personal memories which were forgotten could be rescued. This thesis seeks to uncover the history of a river that had a great contribution to the formation of Vitória’s metropolitan region.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10068
Aparece nas coleções:PPGAU - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11606_JULIANO Motta.pdf10.08 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.