Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10130
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorMolina, Maria del Carmen Bisi-
dc.date.accessioned2018-08-23T21:52:29Z-
dc.date.available2018-08-23-
dc.date.available2018-08-23T21:52:29Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/10130-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleFenótipo da cintura hipertrigliceridêmica e fatores nutricionais : um estudo com participantes do estudo longitudinal de saúde do adulto-Elsa-Brasilpor
dc.typemasterThesiseng
dc.subject.udc614-
dc.subject.br-rjbnObesidadepor
dc.subject.br-rjbnDietapor
dc.subject.br-rjbnGordurapor
dc.subject.br-rjbnNutrição - Avaliaçãopor
dcterms.abstractO fenótipo da cintura hipertrigliceridêmica (FCH) é utilizado na identificação de indivíduos susceptíveis a riscos cardiovasculares, os quais apresentam marcadores alterados. O objetivo foi investigar a associação entre consumo de gorduras e fibras e o FCH. Estudo transversal conduzido a partir da linha de base do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto – ELSA-Brasil. Foi realizada avaliação antropométrica e coleta de sangue. Os participantes foram classificados segundo presença do FCH quando circunferência da cintura ≥102 para homens e ≥88cm mulheres, e triglicerídeos≥150mg/dL. Consumo de gorduras e fibras foi estimado a partir do Questionário de Frequência Alimentar. Variáveis socioeconômicas, demográficas e comportamentais foram coletadas em questionário. Foi utilizado teste de Kolmogorov-Smirnov e posteriormente os testes Mann-Whitney, KruskalWallis, qui-quadrado e modelo de regressão logística, com significância de 5%. A presença do FCH foi de 16,4% na população. Médias de IMC, colesterol total, HDL-c e LDL-c foram respectivamente,26,6±5,5kg/m2 , 214±4mg/dL, 57±1mg/dL e 131±3mg/dL. Não foi encontrada associação entre consumo de fibras e gorduras e o FCH. Homens apresentaram menor chance de ter o FCH (OR=0,649; IC95%=0,575- 0,733) e participantes que praticavam atividade física fraca (OR=1,535; IC95%=1,244-1,894), com histórico de tabagismo (OR=1,525; IC95%=1,352-1,719), fumantes (OR=1,543; IC95%=1,307-1,816), que pertenciam ao 1º (OR=1,461; IC95%=1,275-1,675) e 2º tercis de renda (OR=1,342; IC95%=1,169-1,541), com sobrepeso (OR=6,587; IC95%=5,372-8,078) e obesidade (OR=21,789; IC95%=17,844-26,606) tinham maior chance. A pesquisa não encontrou associação entre o consumo de gorduras e fibras e FCH, embora estudos já tenham demonstrado os efeitos desses fatores sobre sobre a saúde.O fenótipo da cintura hipertrigliceridêmica (FCH) é utilizado na identificação de indivíduos susceptíveis a riscos cardiovasculares, os quais apresentam marcadores alterados. O objetivo foi investigar a associação entre consumo de gorduras e fibras e o FCH. Estudo transversal conduzido a partir da linha de base do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto – ELSA-Brasil. Foi realizada avaliação antropométrica e coleta de sangue. Os participantes foram classificados segundo presença do FCH quando circunferência da cintura ≥102 para homens e ≥88cm mulheres, e triglicerídeos≥150mg/dL. Consumo de gorduras e fibras foi estimado a partir do Questionário de Frequência Alimentar. Variáveis socioeconômicas, demográficas e comportamentais foram coletadas em questionário. Foi utilizado teste de Kolmogorov-Smirnov e posteriormente os testes Mann-Whitney, KruskalWallis, qui-quadrado e modelo de regressão logística, com significância de 5%. A presença do FCH foi de 16,4% na população. Médias de IMC, colesterol total, HDL-c e LDL-c foram respectivamente,26,6±5,5kg/m2 , 214±4mg/dL, 57±1mg/dL e 131±3mg/dL. Não foi encontrada associação entre consumo de fibras e gorduras e o FCH. Homens apresentaram menor chance de ter o FCH (OR=0,649; IC95%=0,575- 0,733) e participantes que praticavam atividade física fraca (OR=1,535; IC95%=1,244-1,894), com histórico de tabagismo (OR=1,525; IC95%=1,352-1,719), fumantes (OR=1,543; IC95%=1,307-1,816), que pertenciam ao 1º (OR=1,461; IC95%=1,275-1,675) e 2º tercis de renda (OR=1,342; IC95%=1,169-1,541), com sobrepeso (OR=6,587; IC95%=5,372-8,078) e obesidade (OR=21,789; IC95%=17,844-26,606) tinham maior chance. A pesquisa não encontrou associação entre o consumo de gorduras e fibras e FCH, embora estudos já tenham demonstrado os efeitos desses fatores sobre sobre a saúde.por
dcterms.abstractThe hypertriglyceridemic waist phenotype (HWP) is used to identify individuals susceptible to cardiovascular risks that have changed markers. The objective was to investigate the association between fat and fiber intakes and HWP. Cross-sectional study conducted from baseline Study of Adult Health Longitudinal - ELSA-Brazil. Anthropometric and blood sampling was performed. Participants were classified according to presence of HWP when circumference ≥102 waist for men and women ≥88cm and triglicerídeos≥150mg/dL. Fat and fiber intakes was estimated from the Food Frequency Questionnaire. Socioeconomic, demographic and behavioral variables were collected in the questionnaire. We used the Kolmogorov-Smirnov test and later the Mann-Whitney test, Kruskal-Wallis test, chi-square and logistic regression model, with 5% significance. The presence of HWP was 16.4% in the population. Mean BMI, total cholesterol, HDL-C and LDL-C were, respectively, 26.6 ± 5.5kg/m2 214 ±4mg/dL, 57±1mg/dl and 131±3 mg/dL. There was no association between fiber and fat intakes with HWP. Men were less chance to have the HWP (OR=0.649, 95%CI=0.575 to 0.733) and participants who practiced low physical activity (OR=1.535, 95%CI=1.244 to 1.894), with a history of smoking (OR=1.525, 95 % =1.352 to 1.719), smoking (OR=1.543, 95% CI=1.307 to 1.816), which belonged the first (OR =1.461, 95% CI=1.275 to 1.675) and second tertiles income (OR=1.342; 95%CI=1.169 to 1.541), overweight (OR=6.587, 95%CI=5.372 to 8.078) and obesity (OR=21.789; 95%CI=17.844 to 26.606) were more chance. No association between fat and fiber intakes with HWP was found, although researchs have already demonstrated the effects of these factors on health.eng
dcterms.creatorAndrade, Juliana Rodrigues de-
dcterms.formatTexteng
dcterms.issued2016-04-26-
dcterms.subjectCircunferência da Cinturapor
dcterms.subjectObesidade Abdominalpor
dcterms.subjectTriglicerídeospor
dcterms.subjectCintura Hipertrigliceridêmicapor
dcterms.subjectFibra na Dietapor
dcterms.subjectGorduras na Dietapor
dcterms.subjectWaist Circunferenceeng
dcterms.subjectAbdominal Obesityeng
dcterms.subjectTriglycerideseng
dcterms.subjectHypertrigliceridemic Waisteng
dcterms.subjectDietary Fibereng
dcterms.subjectDietary Fatseng
dcterms.subjectPorpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Saúde Coletivapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqSaúde Coletivapor
dc.publisher.courseMestrado em Saúde Coletivapor
Aparece nas coleções:PPGASC - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9914_2014_Juliana Rodrigues Andrade20160815-133706.pdf2.37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.