Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10156
Título: Proposta para gestão da energia elétrica na UFES campus São Mateus
Autor(es): Viana, Thiago Maciel
Orientador: Tosta, Marielce de Cássia Ribeiro
Data do documento: 1-Ago-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O aumento no consumo de energia elétrica no mundo e a defasagem nas medidas de eficiência energética demonstram a necessidade da criação de medidas para uma gestão eficiente. Apenas no Brasil, é estimado que o consumo de energia elétrica triplique até 2050. A gestão da energia torna-se cada vez mais importante dentro da gestão organizacional, proporcionando a redução de gastos desnecessários e aumento da eficiência no consumo de energia, além de proporcionar aos usuários confiabilidade e qualidade no suprimento. Apesar de os prédios públicos representarem apenas 8,3% do consumo de eletricidade no Brasil, esse valor é significativo e representa um consumo maior do que o registrado em toda a região Norte ou Centro-Oeste do país no ano de 2015. Apenas em 2015, as Universidades Federais pagaram cerca de R$ 430 millhões em energia elétrica e, parte considerável desse gasto se refere ao uso de equipamentos ineficientes e altos índices de desperdício, oriundos principalmente da falta de planejamento e gestão. A Universidade Federal do Espírito Santo Campus São Mateus, assim como várias instituições públicas nacionais, não possui plano de gestão da energia elétrica apesar do aumento no número de alunos e instalações prediais desde a sua criação. Buscou-se desenvolver um diagnóstico do perfil de consumo de energia elétrica e construir uma proposta de gestão da energia elétrica para instituição. Uma revisão bibliométrica sobre o uso da ISO 50001 fundamentou a formulação de políticas de gestão pública demonstrando a importância da abordagem multidisciplinar no Sistema de Gestão da Energia e a necessidade do plano de gestão ser construído de acordo com as características da organização. Os resultados mostraram a evolução dos gastos com energia no Campus e revelaram um custo, em 2016, equivalente a 409% do registrado no ano de 2011 e um consumo final 2,55 vezes maior no mesmo período. Da análise detalhada das faturas, foram identificadas perdas contratuais que representavam cerca de 10% do valor total. Foram analisados quatro projetos de acordo com a viabilidade técnico-econômica para redução dos custos: eliminação das perdas contratuais, climatização, iluminação externa e iluminação interna. Os resultados demonstraram melhor relação custo benefício e menor payback na eliminação das perdas contratuais. Sugere-se a implantação do conjunto de projetos propostos com investimento de R$825 mil, retorno de R$4,23 milhões em 15 anos e payback de 2,18 anos. A economia obtida seria equivalente a 28,93% do custo anual de energia, 25,78% do consumo e 43,92 toneladas de dióxido de carbono a menos na atmosfera por ano. Para desenvolver o plano de ações do sistema de gestão foi aplicado questionário sobre a percepção do consumo numa amostra de 309 alunos, professores e técnicos. Constatou-se associação do conforto ambiental ao consumo de energia, comportamento próambiental e a falta de amplo conhecimento sobre o consumo. Por fim, a criação de uma Comissão Interna de Conservação de Energia foi sugerida para, em conjunto com os grupos de interesse da comunidade universitária, articular os planos de ação da gestão da energia.
The increase energy consumption in world and the lag in energy efficiency measures demonstrate the need to create measures for efficient management. Only in Brazil, it is estimated that electricity consumption will triple by 2050. Energy management becomes increasingly important in the organizational management, providing unnecessary expense reduction and increased efficiency energy consumption, besides providing to users reliability and quality of supply. Although public buildings account only 8.3% of electricity consumption in Brazil, this value is significant and represents a higher consumption than that registered in all the North or Midwest region of the country in 2015. Only in 2015, Federal Universities paid about R $ 430 million in electricity, and a considerable part of this expenditure refers to the use of inefficient equipment and high rates of waste, mainly due to lack of planning and management. The Federal University of Espírito Santo Campus São Mateus, as well as several national public institutions, doesn’t have electric energy management plan despite the increase in the number of students and buildings since its inception. A diagnosis of the profile of electric energy consumption was developed and a proposal for the management of electric energy for the institution was developed. A bibliometric study about the use of ISO 50001 based the formulation of public management policies demonstrating the importance of the multidisciplinary approach in the Energy Management System and the need for the management plan to be made according to the organization characteristics. The results showed the evolution of the energy expenditures in the Campus and revealed a cost in 2016 equivalent to 409% of the one registered in the year of 2011 and a final consumption 2.55 times greater in the same period. From the invoices detailed analysis, they were identified contractual losses that represent about 10% of the total value. There were four projects according to the technical feasibility to reduce costs: elimination of contractions, air conditioning, external lighting and internal lighting. The results showed a better cost-benefit ratio and lower payback in eliminating contractual losses. It was suggested to implement the set of proposed projects with an investment of R$825 thousand, a return of R$4.23 million in 15 years and a payback of 2.18 years. The economy obtained would equivalent to 28.93% of the annual cost of energy, supply, 25.78% of consumption and 43.92 tons of carbon dioxide less in the atmosphere per year. To develop the action plan of the management system, a questionnaire on the perception of consumption was applied to a sample of 309 students, teachers and technicians. It was found an association of environmental comfort with energy consumption, pro-environmental behavior and the lack of extensive knowledge about consumption. Finally, the creation of an Internal Energy Conservation Commission was suggested to articulate the energy management action plans with the interest groups of the university community.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10156
Aparece nas coleções:PPGGP - Dissertações de mestrado profissional

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12409_Dissertação versão final- Thiago maciel.pdf5.54 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.