Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10164
Título: O aspecto afetivo da conduta : um estudo sobre a motivação para o tratamento da dependência química
Autor(es): Schimith, Polyana Barbosa
Orientador: Queiroz, Sávio Silveira de
Data do documento: 8-Jun-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esta tese teve como objetivo investigar os aspectos afetivos envolvidos tanto na motivação para buscar espontaneamente o tratamento para a dependência química quanto na motivação para manter o tratamento. A pesquisa empírica, de natureza qualitativa e exploratória, foi realizada por meio de cinco estudos de caso. Para a coleta de dados, foi utilizada uma série de quatro entrevistas semiestruturadas com cada um dos participantes. Participaram da pesquisa cinco homens que encontravam-se internados em uma clínica de amparo e recuperação de dependentes químicos, localizada na região metropolitana de Vitória. Para tratamento e análise de dados, utilizamos a Análise de Conteúdo. Para investigar a participação da afetividade na mudança da conduta, por conseguinte, na decisão de romper a relação com a droga, buscando o tratamento, adotamos abordagem sobre motivação apresentada por Jean Piaget (1954/2014a), segundo a qual a afetividade atua como móbile das ações. Os principais resultados apontam que, no momento de tomar a decisão de buscar pelo tratamento, os participantes passavam por um intenso sofrimento; ao longo do tratamento, o sentimento de culpa predominou, mobilizando a ação de mantê-lo. O rompimento da relação com a droga envolveu alguns outros sentimentos além da culpa, tais como vontade, tristeza, vergonha e medo, que tanto podem motivar o rompimento quanto a manutenção do consumo de drogas. A partir desses dados, por meio do referencial psicanalítico (Lacan, 1975/2016), compreendeu-se que a dependência química se trata de uma relação de gozo entre um sujeito e o objeto droga, na qual, por vezes, o sujeito se reduz a própria droga. Assim, na perspectiva da psicanálise, foi examinada a função do supereu, e de seu imperativo de gozo, na dependência; e, além disso, a participação do sentimento de culpa na motivação para o tratamento. Os principais resultados apontaram que, na prática clínica, é delicado fortalecer o supereu por meio da culpa; quanto ao rompimento da relação com a droga, ela ocorreu sempre de maneira imprevisível.
The present thesis aims at investigating the affective aspects involved both in the motivation to spontaneously seek treatment for chemical addiction and the motivation to sustain said treatment. Empirical, qualitative and exploratory, research was carried out in five case studies. For collection of data, we used a series of four semi structured interviews with each participant. Five men who were interned patients in a supporting clinic for recovery of chemical addiction in the metropolitan region of Vitória participated in the research. For data approach and analysis we used the Analysis of Contents. For the investigation and participation of affectiveness in the change of conduct, and as result thereof, in the decision of cutting off the bonds with the drug and seek treatment, we adopted the approach regarding motivation, as presented by Jean Piaget (1954/2014a), which presents affectiveness as a trigger of actions. Main results show that at the moment of making the decision of seeking treatment, participants were under intense suffering. Throughout treatment, the feeling of guilt lingered and reinforced the action of carrying on with it. Breaking up the relationship with the drug, besides guilt, triggered other feelings such as craving, sadness, shame and fear. Such feelings might both motivate the continuing or the interruption of drug consumption. Based on said data, with a psychoanalytic reference (Lacan, 1975/2016), we have come to the understanding that chemical addiction is about a relationship of joy by the subject and the object of the drug, in which the subject often gets reduced to the very drug itself. Thus, in the psychoanalytic perspective, we examined the function of the superego and its imperative of joy in the addiction; as well as the importance of the feeling of guilt in the motivation towards treatment. Main results show that in the clinical praxis it is rather complicated to strengthen the superego through guilt; in regards of breaking up the relationship with the drug, which has always occurred in a unpredictable manner
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10164
Aparece nas coleções:PPGP - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8960_Estudo sobre a motivação para o tratamento em DQ.pdf8.1 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.