Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10170
Título: Modelo matemático para roteirização de frota heterogênea de ambulâncias com priorização de grupos de pacientes
Autor(es): Berger, Gelson Junior Donatti Schimith
Orientador: Cardoso, Patrícia Alcântara
Data do documento: 25-Abr-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O atendimento de emergências médicas envolve diversos fatores, com altos graus de incerteza. As decisões têm que ser obtidas de forma rápida e com alta qualidade. Dentro do aspecto operacional, a decisão de qual rota uma ambulância deve tomar para chegar ao local de atendimento de uma vítima no menor tempo possível pode ser crucial para a sobrevivência do paciente. Foi utilizada a metodologia ProKnow-C para realizar uma seleção do portfólio bibliográfico e uma análise da literatura do Problema da Roteirização de Ambulâncias (PRA). Foi identificado que havia uma lacuna na literatura para modelos matemáticos de minimização do tempo de atendimento de dois grupos de pacientes que são atendidos por uma frota heterogênea de ambulâncias. Um modelo de otimização foi proposto, utilizando Programação Inteira Mista, e implementado usando o software de otimização CPlex Optimization Studio 12.7.1. Foi proposto um estudo de caso no SAMU da Grande Vitória, onde foram obtidos os parâmetros para execução do modelo. Foram executados 243 cenários e os resultados obtidos permitiram identificar que o aumento do número total de ambulâncias no sistema gera um impacto positivo nos tempos de atendimento de ambos grupos de chamados, assim como o aumento do número de ambulâncias capacitadas para atender todos tipos de acidentes. Entretanto, o aumento do número de chamados de pacientes de maior gravidade faz com que o tempo de atendimento para esse grupo seja maior e reduz o tempo de atendimento do grupo de menor gravidade. Em relação ao tempo de execução do modelo, os valores encontrados não foram satisfatórios, considerando que a rapidez é essencial para esse tipo de serviço.
Assisting medical emergencies involve several factors, with high levels of uncertainty. Decisions must be made with high quality and as quickly as possible. Within the operational aspect, the decision about which route an ambulance should take to make it in the shortest time possible at the victim’s place of care can be crucial for the survivor of the patient. The ProKnow-C methodology was used to carry out a selection of the bibliographic portfolio and an analysis of the literature on the Ambulance Routing Problem (ARP). It was identified that there was a gap in the literature for mathematical models on minimizing the time of care of two groups of patients that are served by a heterogeneous fleet of ambulances. An optimization model was proposed using Mixed Integer Programming and implemented using CPlex Optimization Studio 12.7.1 solver software. A case study was proposed in Grande Vitória’s SAMU, where the parameters to run the model were obtained. A total of 243 scenarios were run and the results obtained allowed to identify that the increase in the total amount of ambulances in the system generates a positive impact in the care service time of both patient groups, as well as the increase in the number of ambulances qualified to attend all types of accidents. However, the increase in the number of calls of greater severity patients makes the time of care for this group higher and reduces the time of care of the lower clinical severity group. Regarding the model’s computational time, the values found were unsatisfactory, considering that speed is essential for this type of service.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10170
Aparece nas coleções:PPGEC - Dissertações de mestrado



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.