Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10234
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorRigo, Daniel-
dc.date.accessioned2018-08-24T22:53:09Z-
dc.date.available2018-08-24-
dc.date.available2018-08-24T22:53:09Z-
dc.identifier.citationBARBOSA, Renata Pasini. Aplicação do Índice de Proteção da Vida Aquática (IVA) ao sistema estuarino da baía de Vitória. 2010. 115 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro Tecnológico.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/10234-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleAplicação do Índice de Proteção da Vida Aquática (IVA) ao sistema estuarino da baía de Vitóriapor
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc628-
dc.contributor.memberCassini, Sérvio Túlio Alves-
dc.contributor.memberRorig, Leonardo Rubi-
dcterms.abstractPara avaliar e monitorar a qualidade da água foram criados alguns índices como o Índice de Proteção da Vida Aquática, o IVA, o qual em sua forma permite alterações na retirada ou inclusão de parâmetros de modo a se adaptar às diferentes situações dos corpos dágua. No presente estudo, foi empregado o IVA para a Baía de Vitória que abriga um sistema estuarino peculiar que vem sendo objeto de estudo em diversos trabalhos. Também foi utilizado um conjunto de parâmetros que pertencem e que não pertencem ao IVA, num monitoramento realizado dentro de um ano hidrológico. Foram observadas as alterações destes parâmetros e discutidas suas interações para a sugestão de adaptação do IVA para que se ajuste melhor ao estuário da Baía de Vitória. Foram realizados os cálculos do IVA tradicional e do IVA adaptado, com a retirada dos metais pesados e inclusão da amônia, como referencial de compostos de nitrogênio inseridos no sistema. Para o ensaio Ecotoxicológico se utilizou a diatomácea Skeletonema costatum, típica de região estuarina em ensaios de toxicidade crônica; também foi sugerido que juntamente com o IVA se faça uma análise complementar, com os parâmetros salinidade, condutividade, temperatura da água, turbidez, alcalinidade e avaliação microbiológica utilizando Escherichia coli ou Enterococcus. A comparação entre os resultados obtidos entre o IVA e o IVA adaptado mostrou diferenças. De um modo geral os valores médios do IVA para cada ponto aumentaram, como resultado da retirada dos metais pesados do cálculo do IPMCA e mudança das ponderações do oxigênio dissolvido.por
dcterms.creatorBarbosa, Renata Pasini-
dcterms.formattexteng
dcterms.issued2010-08-17-
dcterms.languageporeng
dcterms.subjectEstuáriospor
dcterms.subjectÁgua - Qualidadepor
dcterms.subjectToxicologia ambientalpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Ambientalpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqEngenharia Sanitária Recursos Hídricospor
dc.publisher.courseMestrado em Engenharia Ambientalpor
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4356_.pdf2.21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.