Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10235
Título: Utilização da radiação UV visando atenuação da ecotoxicidade em fluidos de hibernação de dutos na indústria de petróleo e gás
Autor(es): LACERDA, J. A. S.
Orientador: CASSINI, S. T. A.
Palavras-chave: Fluidos- Impacto ambiental -Radiação ultravioleta
Data do documento: 19-Ago-2010
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LACERDA, J. A. S., Utilização da radiação UV visando atenuação da ecotoxicidade em fluidos de hibernação de dutos na indústria de petróleo e gás
Resumo: O escoamento da produção de óleo e gás por dutos terrestres (on-shore) e submarinos (off-shore) é um meio econômico, eficiente e seguro de transporte destes insumos entre a unidade de produção (upstream) e os terminais e refinarias (downstream). Após a montagem e o lançamento dos dutos, estes precisam ser preenchidos com fluidos para evitar o colapso da linha sob pressão e avaliar o grau de estanqueidade da mesma. Estes fluidos são normalmente água do mar ou água industrial, aditivada com produtos químicos para prevenir e inibir o processo de corrosão pelo oxigênio ou induzido por microrganismos, durante o período de retenção que pode durar vários meses (período de hibernação). Previamente à entrada em operação, o fluido contido na linha é geralmente liberado no ambiente marinho, razão pela qual o IBAMA demanda estudos de avaliação ecotoxicológica e modelagem da pluma de dispersão para se fazer uma estimativa dos riscos potenciais do fluido sobre a comunidade biológica. A persistência da ecotoxicidade do fluido aliada à extensão da pluma com indícios de ecotoxicidade crônica no corpo receptor são fatores críticos que podem inviabilizar o descarte in situ do efluente. Para reduzir a ecotoxicidade dos fluidos usados em testes hidrostáticos, o uso de menores concentrações de biocida foi tentado com a aplicação da radiação ultravioleta (UV) como técnica de pré-tratamento da água do mar. As composições foram testadas em diferentes condições de temperatura, uso ou não de UV e a presença ou não do agente seqüestrante de oxigênio. O fluido foi avaliado sob parâmetros microbiológicos e de toxicidade a organismos marinhos. Verificou-se que a redução de cerca de 50% na concentração do biocida THPS não prejudica o controle microbiológico quando a água é previamente tratada com radiação UV. Esta melhoria não somente representa uma redução de custos como também uma redução substancial do impacto ambiental quando da liberação dos fluidos no meio ambiente.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10235
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_4357_Diss_Jorge_Lacerda.pdf16.45 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.