Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10247
Título: Estudo do Fluxo de Deposição de Partículas para a Região Metropolitana da Grande Vitória usando dados de PTS
Autor(es): ALVES, M. R.
Orientador: Reis Jr, N.C.
Palavras-chave: Ar - Qualidade - Vitória
Região Metropolitana de (ES)
Data do documento: 28-Fev-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ALVES, M. R., Estudo do Fluxo de Deposição de Partículas para a Região Metropolitana da Grande Vitória usando dados de PTS
Resumo: A maior parte dos trabalhos científicos sobre a presença de material particulado na atmosfera está relacionada a partículas mais finas (menores que 2,5 μm ou menores que 10 μm), devido a seus efeitos sobre a saúde pulmonar dos seres humanos. Entretanto, partículas maiores podem causar consideráveis incômodos à população, devido a sua deposição sobre as superfícies, e a essas partículas, dá-se o nome de Material Particulado Depositado- MPD. A maior parte dos métodos experimentais para quantificação de partículas é bastante trabalhosa e onerosa, motivando o uso de métodos teóricos ou métodos indiretos de quantificação. O objetivo da aplicação da técnica indireta é reduzir o custo das medições e acelerar o tempo de obtenção dos dados. Nesse contexto, o objetivo geral deste trabalho é avaliar a hipótese da utilização de dados de Partículas Totais em Suspensão - PTS (medidos por equipamento automático) no cálculo do fluxo de deposição, substituindo o uso de medidores de deposição baseados em gravimetria. Dentro desse alvo, o presente trabalho buscou contribuir na implantação da rede de monitoramento de partículas sedimentáveis, bem como agilizar o processo de obtenção dos dados de fluxo de deposição dessas partículas. Os fluxos de deposição foram medidos no período de abril de 2009 a abril de 2010 em algumas das estações pertencentes à Rede Automática de Monitoramento da Qualidade do Ar (RAMQAR) pelo método de coleta baseado na Norma ASTM D1739 (1998). Esse mesmo fluxo foi estimado para uma das estações da rede (RAMQAR), a saber, Jardim Camburi, através de quatro modelos matemáticos. Três deles são baseados em modelos existentes na literatura e um é baseado no ajuste de curva para a obtenção da velocidade de deposição a partir dos dados experimentais de deposição. O último modelo apresentou resultados superiores aos demais. Tendo em vista o bom resultado desse último modelo, ele foi aplicado às demais estações. De forma geral, os resultados obtidos em todas as estações foram bons, conseguindo prever em 93% os valores de fluxo de deposição da região estudada. Demostrando ser uma ferramenta auxiliar para uma rápida estimativa dos fluxos de deposição onde as medições PTS estão disponíveis. No entanto, o modelo é dependente da existência de medidas de fluxo de deposição experimental para a sua calibração.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10247
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_4953_.pdf5.25 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.