Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10250
Título: Estudo da remoção de Nitrogênio Amoniacal por processo de arraste com ar (air stripping) em lixiviado de aterro sanitário.
Autor(es): BASTOS, F. A.
Orientador: Braga
Coorientador: Raquel Machado Borges
Palavras-chave: Lixiviado
remoção de amônia
air stripping
aterro sanitári
Data do documento: 15-Set-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BASTOS, F. A., Estudo da remoção de Nitrogênio Amoniacal por processo de arraste com ar (air stripping) em lixiviado de aterro sanitário.
Resumo: O lixiviado de aterro sanitário possui alto potencial poluidor, com elevadas concentrações de cloretos, matéria orgânica e nitrogênio amoniacal. Seu processo de tratamento é muito complexo e geralmente envolve diferentes tecnologias. Devido à sua eficácia, o stripping é um tratamento amplamente utilizado para a remoção de NH3 de lixiviado. Esta pesquisa focou no processo de air stripping para remoção de amônia do lixiviado produzido na Central de Tratamento de Resíduos Vila Velha, CTRVV. Para tanto, as influências da variação de pH e da vazão de ar sobre a resposta do processo foram consideradas. Além disso, abordou a relação entre as remoções de alcalinidade total e nitrogênio amoniacal, bem como a formação de espuma. Para realização da parte experimental, foram realizados ensaios com 1 L de lixiviado, usando torres de arraste de com 90 cm de altura e 10 cm de diâmetro interno, em temperatura ambiente e tempo de batelada de 4 h. O experimento foi dividido em duas etapas. A Etapa I teve por objetivo direcionar metodologicamente o procedimento experimental. A Etapa II foi planejada a partir dos conhecimentos obtidos na Etapa I. Os resultados apresentaram eficiências de remoção de amônia 56%, 72% e 83% para as taxas de vazões de ar 2 NL.L-1.min-1, 5 NL.L-1.min-1 e 10 NL.L-1.min-, respectivamente. Com as variações do pH natural da amostra, pH 10, pH 11, e pH 12, obteve-se uma diferença média de 6%, entre os ensaios, sendo que o maior eficiência média foi de 75% para pH 12. Concluiu-se que a taxa de vazão de 5 NL.L-1.min-1 foi a mais adequada para remoção de amônia em lixiviado e a aplicação do pH inicial igual a 10 apresentou ser a mais vantajosa, que para pH 11 e pH 12.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10250
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5199_Dissertação definitiva Felipe.pdf3.61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.