Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10250
Título: Estudo da remoção de nitrogênio amoniacal por processo de arraste com ar (air stripping) em lixiviado de aterro sanitário
Autor(es): Bastos, Felipe Azevedo
Orientador: Braga, Florindo dos Santos
Coorientador: Borges, Raquel Machado
Data do documento: 15-Set-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O lixiviado de aterro sanitário possui alto potencial poluidor, com elevadas concentrações de cloretos, matéria orgânica e nitrogênio amoniacal. Seu processo de tratamento é muito complexo e geralmente envolve diferentes tecnologias. Devido à sua eficácia, o stripping é um tratamento amplamente utilizado para a remoção de NH3 de lixiviado. Esta pesquisa focou no processo de air stripping para remoção de amônia do lixiviado produzido na Central de Tratamento de Resíduos Vila Velha, CTRVV. Para tanto, as influências da variação de pH e da vazão de ar sobre a resposta do processo foram consideradas. Além disso, abordou a relação entre as remoções de alcalinidade total e nitrogênio amoniacal, bem como a formação de espuma. Para realização da parte experimental, foram realizados ensaios com 1 L de lixiviado, usando torres de arraste de com 90 cm de altura e 10 cm de diâmetro interno, em temperatura ambiente e tempo de batelada de 4 h. O experimento foi dividido em duas etapas. A Etapa I teve por objetivo direcionar metodologicamente o procedimento experimental. A Etapa II foi planejada a partir dos conhecimentos obtidos na Etapa I. Os resultados apresentaram eficiências de remoção de amônia 56%, 72% e 83% para as taxas de vazões de ar 2 NL.L-1.min-1, 5 NL.L-1.min-1 e 10 NL.L-1.min-, respectivamente. Com as variações do pH natural da amostra, pH 10, pH 11, e pH 12, obteve-se uma diferença média de 6%, entre os ensaios, sendo que o maior eficiência média foi de 75% para pH 12. Concluiu-se que a taxa de vazão de 5 NL.L-1.min-1 foi a mais adequada para remoção de amônia em lixiviado e a aplicação do pH inicial igual a 10 apresentou ser a mais vantajosa, que para pH 11 e pH 12.
The landfill leachate has high pollution potential, with high concentrations of chlorides, COD and ammonia nitrogen. His treatment process is very complex and usually involves different technologies. Because of its effectiveness, the stripping is a widely used treatment for the removal of NH3 leachate. This research focused on the process of air stripping to remove ammonia in leachate from landfills, considering the influence of different pH and air flow in order to pre-treatment. Moreover, addressed the relationship between the removal of ammonia nitrogen and total alkalinity. To perform the experimental part, tests were conducted with 1 L of leachate, using stripping towers with 90 cm high and 10 cm internal diameter, at ambient temperature and batch time of 4 h. The experiment was divided into two stages. The Phase I, aimed to target methodologically the experimental procedure. Phase II, was designed from the knowledge obtained in Phase I. The results showed removal efficiencies of 56%, 72% and 83% for air flow 2 NL.L-1.min- , 5 NL.L-1.min-1 and 10 NL.L-1.min-1 respectively. With the changes in the natural pH, pH 10, 11 and 12, were obtained an average difference of 6% between the tests, while the highest average efficiency was 75% for pH 12.It was concluded that an air flow rate of 5 NL.L-1.min-1 was thought as suitable for engineering application, as well as the pH 10 that had similar efficiencies to higher levels of pH.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10250
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_5199_Dissertação definitiva Felipe.pdf3.61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.