Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10253
Título: Avaliação de mananciais subterrâneos e superficiais da bacia do Córrego Sossego considerando o uso para abastecimento doméstico e irrigação - contaminação por agrotóxicos.
Autor(es): AMARAL, A. B.
Orientador: COELHO, E. R. C.
Palavras-chave: Produtos químicos agrícolas
Bacias hidrográficas
Água Qu
Data do documento: 10-Ago-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: AMARAL, A. B., Avaliação de mananciais subterrâneos e superficiais da bacia do Córrego Sossego considerando o uso para abastecimento doméstico e irrigação - contaminação por agrotóxicos.
Resumo: O uso inadequado de agrotóxicos pode levar à contaminação do ar, solo, mananciais superficiais e subterrâneos, gerando efeitos negativos em organismos terrestres, aquáticos e à saúde humana. O presente trabalho teve como principal objetivo avaliar os mananciais subterrâneos e superficiais da Bacia do Córrego Sossego (Itarana ES), considerando seus usos para abastecimento doméstico e para irrigação, quanto à potencial contaminação por agrotóxicos. Assim, avaliou parâmetros físico-químicos e microbiológicos de qualidade da água. Também foi realizada uma avaliação do risco potencial de contaminação da água por lixiviação dos princípios ativos de agrotóxicos aplicados na bacia, utilizando modelos matemáticos screening, a saber, índice de GUS e método de GOSS. Esse resultado priorizou 05 princípios ativos com alto potencial para lixiviação e o monitoramento das águas dos mananciais superficiais e subterrâneos quanto à presença de resíduos. A coleta das amostras de água foi realizada mensalmente, no período entre maio e dezembro de 2010, em 4 pontos ao longo do córrego Sossego e em 3 poços rasos para coleta de água subterrânea. Embora a região estudada apresentasse um elevado potencial à contaminação por agrotóxicos, os princípios ativos não foram encontrados durante o período de monitoramento, nas amostras de água analisadas. Algumas amostras de água superficial apresentaram desconformidade em relação à legislação CONAMA 357/2005 para rios de classe 2 referentes à contaminação por coliformes termotolerantes (E. coli), oxigênio dissolvido (OD), demanda bioquímica de oxigênio (DBO5) e cor, comprometendo o uso na irrigação de hortaliças e plantas frutíferas. As águas subterrâneas apresentaram indicadores de más condições sanitárias, visto que foram detectadas presenças de E.coli e nitrato em valores superiores aos determinados pelos padrões de potabilidade, comprometendo o uso para abastecimento.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10253
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5204_.pdf6.79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.