Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10260
Título: Modelagem ecológica da Baía de Vitória (Vitória-ES).
Autor(es): CASSINI, P. S.
Orientador: RIGO, D.
Palavras-chave: Esgotos
Água - Qualidade
Estuários
Data do documento: 27-Ago-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CASSINI, P. S., Modelagem ecológica da Baía de Vitória (Vitória-ES).
Resumo: Os estuários são ambientes nos quais as atividades humanas têm causado diversas alterações e impactos negativos. Uma delas está relacionada com o lançamento de esgoto doméstico não tratado, que na Baía de Vitória (ES) gera um aporte muito significativo de nutrientes e matéria orgânica, ocasionando distúrbios no equilíbrio do ecossistema. Modelos computacionais têm sido utilizados como ferramenta de gerenciamento ambiental da qualidade da água e alterações ocasionadas por esse aporte orgânico. Entretanto modelos que utilizam conceitos biológicos, denominados de modelos ecológicos, para avaliar conseqüências físico-químicas e também biológicas no estuário Têm sido pouco utilizados. O presente estudo tem como meta utilizar um modelo ecológico, o EPA-Aquatox, para análise de aspectos de qualidade da água na Baía de Vitória, e conseqüências da poluição orgânica no ambiente estuarino. Foi feita uma busca bibliográfica de dados ecológicos, referentes a aspectos físicos, químicos, e biológicos da Baía de Vitória para a implementação do modelo. A análise de sensibilidade demonstrou que, para as variávieis fósforo total, DBO, nitrogênio amoniacal e clorofila a, as variáveis de entrada mais sensíveis foram obtidas com o uso de dados mais confiáveis, o que era esperado, de acordo com a literatura. A calibração do modelo demonstrou que o melhor ajuste para o aporte da carga orgânica pontual urbana é de 55% do valor estimado que pode chegar à Baía de Vitória. Através das simulações de cenários para os anos de 2009 e 2010, observou-se que o aporte orgânico urbano tem uma contribuição muito mais significativa na Baía de Vitória do que o relacionado com o aporte orgânico fluvial, e que depois de concluído o objetivo do programa de tratamento de boa parte dos efluentes domésticos da grande Vitória, através do Projeto Águas Limpas, ocorrerá uma melhora significativa na qualidade da água. Entretanto, em algumas situações esta qualidade ainda não estará em boas condições no que diz respeito à concentração de fósforo total e nitrogênio amoniacal de acordo com a resolução CONAMA 357.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10260
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5214_.pdf1.36 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.