Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10261
Título: Caracterização de resíduos sólidos de coleta seletiva em condomínios residenciais Estudo de Caso em Vitória - ES.
Autor(es): BASSANI, P. D.
Orientador: Braga
Coorientador: BRINGHENTI, J. R.
Palavras-chave: caracterização
resíduos sólidos
coleta seletiva
Data do documento: 30-Ago-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BASSANI, P. D., Caracterização de resíduos sólidos de coleta seletiva em condomínios residenciais Estudo de Caso em Vitória - ES.
Resumo: A caracterização, identificação e quantificação de resíduos sólidos é de grande importância para a elaboração dos planos de gerenciamento de resídos sólidos. Os condomínios residenciais verticalizados merecem destaque no gerenciamento, pois constituem uma importante fonte de geração de resíduos sólidos, em grande escala. Assim, o presente trabalho teve como objetivo realizar a caracterização física dos resíduos sólidos de coleta seletiva de condomínios residenciais verticalizados da cidade de Vitória ES. Foram realizados levantamentos de dados, ensaios de caracterização física dos resíduos e avaliados os resultados com relação à participação, à receita da venda dos recicláveis, à operacionalidade do programa e à redução de resíduos encaminhados ao aterro sanitário. O valor per capita médio de lixo seco encontrado foi de 0,069 kg/hab/dia. Dentre os materiais segregados o que obteve maior quantidade em peso e volume foi o papel e os menos observados foram os REEE. O papel apresentou percentual gravimétrico acima da média nacional. Os demais materiais ficaram abaixo da média do país. Não foi observado comportamento padrão semanal na geração dos resíduos, nem encontrada correlação entre o tempo de existência do programa de coleta seletiva e o valor per capita observado. Observou-se alta correlação negativa entre a geração per capita e o número de apartamentos nos condomínios, sugerindo-se que condomínios com maior número de residências têm dificuldades de disseminar a coleta seletiva em todos os apartamentos, levando a índices menores de participação. O peso específico aparente médio observado para os resíduos sólidos secos foi de 68,04 kg/m3, com rejeitos, e 62,58 kg/m3, sem rejeitos. O IRMR obtido foi de 6,53%, valor considerado médio, e o percentual de participação estimado em 19,93%. A receita potencial gerada a partir da venda dos recicláveis foi de mais de 120 mil reais por mês, garantindo a sustentabilidade econômica das associações de catadores. Detectou-se a possibilidade de ajustes na freqüência de coleta para minimizar os custos do serviço. A transferência de resíduos para associações de catadores poderia ser aumentada em 293 vezes, e tem potencial de redução de mais de 5% dos resíduos do município encaminhados a aterros sanitários.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10261
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5215_.pdf3.53 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.