Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10265
Título: AVALIAÇÃO DO USO DA ÁGUA EM SISTEMAS DE IRRIGAÇÃO LOCALIZADA NAS CULTURAS DO CAFÉ E DO MAMÃO
Autor(es): Lopes, Marcos Eugênio Pires de Azevedo
Orientador: Teixeira, Edmilson Costa
Coorientador: Silva, José Geraldo Ferreira da
Palavras-chave: Água - Uso
Recursos hídricos
Desenvolvimento
Irrigação
Data do documento: 17-Ago-2006
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A agricultura irrigada se destaca pelos benefícios socio-econômicos, dentre outros, por garantir a produção em regiões com restrições hídricas. Porém, os impactos ambientais engendrados pela utilização inadequada da água também se constitui realidade relevante em algumas regiões. Neste contexto, a pesquisa objetiva contribuir para a racionalização do uso da água na agricultura por meio do estudo do manejo de irrigação praticado em lavouras de café (Coffea canefhora L.) e mamão (Carica papaya L.) sob sistemas localizados, tendo como área de estudo o município de Pinheiros, região Norte do Espírito Santo, propondo diretrizes para a otimização do uso dos recursos hídricos. Foram analisados tecnicamente dezesseis sistemas de irrigação localizada sendo quatro do tipo gotejamento e oito do tipo microjet, em café, e quatro do tipo microaspersão, em mamão, onde em cinco destes (dois gotejamentos em café e três microaspersões em mamão) houve a avaliação do manejo da irrigação utilizando o programa computacional IRRIGA-GESAI®. Ainda, avaliaram-se os indicadores de desempenho, a saber, uniformidade de distribuição de água (por meio dos coeficientes de uniformidade de distribuição - CUD, e de uniformidade estatística - UEs) e eficiência de irrigação (eficiências de aplicação - Ea, de armazenagem - Es, e para área adequadamente irrigada - Eipad, perdas por percolação - Ppercol, e coeficiente de déficit - Cdefic). Os resultados da uniformidade de distribuição indicam valores médios (CUD médio = 73,5%) abaixo do esperado, considerando sistemas localizados, onde os equipamentos microjet apresentam os piores resultados (CUD médio = 61,4%; 87,9% e 83,3% para gotejamento e microaspersão, respectivamente). Quanto ao manejo da irrigação, em aproximadamente 91% dos dias acompanhados não houve o uso adequado da água, corroborando estudos anteriores que apontam à falta de informações e de embasamento técnico para o manejo adequado da irrigação. Percebe-se a tendência de aplicação deficitária nas propriedades, visto que, nos sistemas avaliados, o total de dias com irrigação deficitária variou de 59 a 95,5%. Apesar disto, as perdas por aplicação excessiva variaram de 5,7% a 17,4%, em algumas propriedades. A melhoria nos indicadores de desempenho da irrigação possibilitaria reduções significativas no volume total de água aplicado no município, nas lavouras irrigadas por sistemas localizados, sendo a economia estimada: para a cultura do café, de 464.760 m3, representando 3,5% em relação ao volume total de água aplicado estimado, pela melhoria de 9,3% em uniformidade de distribuição (CUD) (dos 82,3% atuais para 90%) e 6,14% em eficiência de irrigação (Eipad) (dos atuais 87,9% para 93,3%); para a cultura do mamão, de 1.356.588 m3, representando 6,3% em relação ao volume total de água aplicado estimado, pela melhoria de 7% em uniformidade de distribuição (dos 84,2% atuais para 90%) e 5% em eficiência de irrigação (dos atuais 87,2% para 91,5%).
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10265
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_5727_Tese Completa Marcos Eugenio P A Lopes.pdf10.76 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.