Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10293
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorCoelho, Edumar Ramos Cabral-
dc.date.accessioned2018-08-24T22:53:31Z-
dc.date.available2018-08-24-
dc.date.available2018-08-24T22:53:31Z-
dc.identifier.citationROZÁRIO, Andréia do. Avaliação da remoção do ácido 2,4-diclorofenoxiacético (2,4-D) em águas através do uso de carvão granular (CAG) em pequenas colunas (escala experimental). 2012. 208 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro Tecnológicopor
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectAnálise cromatográficapor
dc.titleAvaliação da remoção do ácido 2,4-diclorofenoxiacético pelo sistema convencional de tratamento de água e pelo processo de nanofiltraçãopor
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc628-
dcterms.abstractOs agrotóxicos contribuíram para o aumento da produtividade agrícola. Entretanto, seu uso está relacionado a danos no meio ambiente e na saúde pública. O sistema convencional de tratamento de água, amplamente utilizado no país, é ineficiente na remoção de muitos destes compostos, sendo necessário o desenvolvimento de tecnologias alternativas. Os sistemas de filtração por membranas tem se mostrado uma tecnologia eficiente na remoção de agrotóxicos no tratamento de água. O objetivo da pesquisa foi avaliar a remoção do agrotóxico ácido 2,4-diclorofenoxiacético (2,4-D) pelo tratamento convencional de água em água bruta e pelo processo de nanofiltração em água ultrapura e água filtrada proveniente da Estação de Tratamento de Água (ETA). Os agrotóxicos foram detectados e quantificados através da cromatografia líquida de alta eficiência, em metodologia validada. Após a construção dos diagramas de coagulação para a água bruta coletada na ETA Carapina (Serra, ES) proveniente do rio Santa Maria da Vitória, a eficiência do sistema convencional de tratamento de água na remoção do 2,4-D foi realizada em ensaio de jarteste, com a adição do agrotóxico em sua fórmula comercial na água bruta. Os ensaios de nanofiltração foram realizados em água ultrapura e água filtrada fortificadas com 2,4-D. As amostras coletadas foram caracterizadas de acordo com os parâmetros: temperatura, turbidez, condutividade elétrica, absorbância em 254 nm, cor real, cor aparente, alcalinidade, carbono orgânico total (COT) e concentração dos agrotóxicos 2,4-D e ácido 2,4,5-triclorofenoxiacético (2,4,5-T) e do metabólito 2,4-diclorofenol (2,4-DCP)por
dcterms.creatorSouza, Karoline Barros de-
dcterms.formattexteng
dcterms.issued2013-11-28-
dcterms.languageporeng
dcterms.subjectNanofiltraçãopor
dcterms.subjectAgrotóxicopor
dcterms.subjectÁcido 2,4-Diclorofenoxiacéticopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Ambientalpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqEngenharia Sanitáriapor
dc.subject.cnpqEngenharia Sanitária Recursos Hídricospor
dc.publisher.courseMestrado em Engenharia Ambientalpor
dc.contributor.refereeSiman, Renato Ribeiro-
dc.contributor.refereeMierzwa, José Carlos-
dc.contributor.refereeSilva Filho, Eloi Alves da-
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7393_Dissertação Completa - Karoline Barros de Souza.pdf4.02 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.