Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10348
Título: A produção de texto na Era Enem: subjetividade e autoria no contexto político-pedagógico brasileiro contemporâneo
Autor(es): MANSO, G. B.
Orientador: VIDON, L. N.
Data do documento: 8-Dez-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MANSO, G. B., A produção de texto na Era Enem: subjetividade e autoria no contexto político-pedagógico brasileiro contemporâneo
Resumo: RESUMO Este trabalho traz resultados obtidos em pesquisa em nível de mestrado a respeito do lugar da subjetividade e da autoria na produção de textos no contexto da prova de redação do Enem, debatendo, concomitantemente, as perspectivas institucionais a respeito da linguagem e da produção de textos na contemporaneidade. Para tal, a pesquisa conta com uma análise documental da Base Nacional Comum Curricular (doravante BNCC), especificamente no que diz respeito à visão institucional sobre a linguagem no Ensino Médio e suas perspectivas curriculares para com essa esfera. Em diálogo com essa análise, o trabalho também conta com um estudo acerca da subjetividade e autoria em redações que obtiveram nota 1000 no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a fim de se averiguar que autores são, de fato, vistos como modelos para o Enem, que é uma realidade do Ensino Médio brasileiro, e se esse panorama é passível de problematização. Ainda, o trabalho traz a proposta de colocar as proposições da BNCC em diálogo com os resultados obtidos do estudo das redações nota 1000, com vistas a discutir de que formas a prática textual tem se dado na contemporaneidade. Dessa forma, o trabalho guia-se pelos estudos em políticas linguísticas (RIBEIRO DA SILVA, 2013; AFONSO, 1998), que muito contribuem para a análise da BNCC; e pelas perspectivas de autoria de Bakhtin (1992 [2011]), Barthes (1984) e Foucault (1969), e de identidade, de Hall (1998), para a análise das redações nota 1000. Além disso, o trabalho é constantemente atravessado por vozes de demais autores que se engajam nas discussões em Linguística Aplicada (STREET, 1984; KLEIMAN, 2007; ROJO, 2009; VIDON, 2016; MENDES, 2013; et ali). Este estudo tem metodologia qualitativa, de base indiciária (GINZBURG, 1986), em que os resultados são observados em plano dialógico como componentes que instiguem constantemente novas problematizações. PALAVRAS-CHAVE: Enem. BNCC. Produção de Textos. Subjetividade. Autoria.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10348
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11530_DISSERTAÇÃO COMPLETA GUILHERME BRAMBILA MANSO.pdf5.62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.