Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10350
Título: Oralidade e argumentação : análise de uma proposta de ensino por meio do gênero debate
Autor(es): Belarmino, Annabell Santos
Orientador: Casotti, Janayna Bertollo Cozer
Data do documento: 28-Fev-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A tradição escolar costuma determinar os gêneros que são estudados ao longo da vida estudantil. Ademais ignora os mais comuns do cotidiano, colocando em visibilidade os gêneros escolares, que geralmente são os pertencentes à modalidade escrita. Durante muito tempo, a escola contemplou em demasia os gêneros do discurso narrativo e discurso literário, estando alheia aos gêneros do cotidiano. Este trabalho busca investigar aspectos da atividade argumentativa, a partir da prática da oralidade no contexto escolar. Propõe-se também a elaboração de um modelo didático que envolva eventos de letramentos objetivando a sistematização e a compreensão da argumentação oral. Por isso, para elaboração das atividades aplicadas em sala de aula, foi utilizada a concepção de Dolz e Schneuwly (2004) para Sequência Didática (SD), que é uma organização de atividades pedagógicas com vistas ao trabalho com um determinado gênero, de forma que proporcione o exercício de uso da língua em diversas situações comunicativas. Para tanto, faz-se uma pesquisa-ação em uma turma de 9º ano (Ensino fundamental – 9 anos) e, em seguida, analisam-se os resultados da aplicação dessa sequência didática. A escolha do público desta pesquisa se deve à necessidade de ampliação da competência argumentativa, principalmente porque tal competência é contemplada nos PCN (1998), mas pouco trabalhada no ensino fundamental. A partir dessas considerações, acredita-se de grande relevância a expressão oral no contexto de sala de aula, já que, por meio de um gênero oral – como o debate regrado – pode-se contribuir com o exercício da argumentação dentro do espaço escolar, buscando uma aproximação com a realidade. Os resultados deste trabalho mostram que a oralidade e a argumentação são atividades cotidianas nos espaços escolares e, portanto, também podem ser compreendidas como objetos de ensino, de modo que os atores da sala de aula, professores e alunos, reconheçam estratégias disponíveis para o exercício da argumentação e as utilizem efetivamente não só na escola, mas também na vida.
School tradition usually determines the genres that are studied throughout the student life, ignoring the most common genres of the quotidian and just focusing the school ones, that generally belong to the written modality. For a long time, school has contemplated too much the genres referring to the narrative discourse and the literary discourse, being unrelated to other genres of daily life. This work aims to investigate aspects of argumentative activity, based on orality practice in the school context. It also proposes the elaboration of a didactic model that involves literacy events concerning the comprehension and systematization of oral argumentation. Therefore, we used the design of Dolz and Schneuwly (2004) called Didactic Sequence (DS), which is an organization of pedagogical activities with a view to the domain of a given textual genre and that provides learning in the use of the language in diferent communicative situations, to elaborate the activities applied in the classroom. For this, we developed an action research in a class of 9th grade (Basic education - 9 years). The choice of the public of this research was due to the necessity of extension of the argumentative competence, mainly because this competence is contemplated in the PCN (1998 ), but little clarified and used in elementary school. Based on these considerations, we believe that the contribution of oral expression in the context of the classroom is very relevant, through an oral genre - regulated debate, in order to support the construction of the argument within the school space, in a close context the reality. Finally, orality and argumentation are everyday activities in school spaces, but they are seldom used as teaching objects and there is little research that vehemently addresses these two language activities together.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10350
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11778_Dissertação mestrado Annabel.pdf1.84 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.