Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10366
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorTomazi, Micheline Mattedi-
dc.date.accessioned2018-08-27T14:45:46Z-
dc.date.available2018-08-27-
dc.date.available2018-08-27T14:45:46Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/10366-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectDiscurso políticopor
dc.subjectNome socialpor
dc.subjectModos de operação de ideologiapor
dc.subjectPolitical speecheng
dc.subjectSocial nameeng
dc.subjectCognitioneng
dc.subjectIdeology operation modeseng
dc.titleDiscurso político legislativo e gênero social : um estudo crítico do Projeto de Lei 120/2011por
dc.typemasterThesiseng
dc.subject.udc80-
dc.subject.br-rjbnDiscursos parlamentarespor
dc.subject.br-rjbnAnálise do discursopor
dc.subject.br-rjbnCogniçãopor
dc.subject.br-rjbnIdeologiapor
dc.subject.br-rjbnIdentidade de gêneropor
dcterms.abstractNesta dissertação, analisamos o discurso político legislativo materializado no Projeto de Lei 120/2011 apresentado à Câmara Municipal de Vitória – ES, observando as formas ideológicas de poder e dominação que violam o direito personalíssimo das travestis e transexuais a utilizarem o nome social em instituições escolares. Se a leitura de um texto é uma prática discursiva que resulta de processos constantes de compreensão, interpretação, inferências, atribuições de sentidos e de valores, ou seja, das nossas performances cognitivas, partimos da hipótese de que nesse Projeto há evidências reconhecidas por estratégias textuais/discursivas e sociocognitivas que apontam para relações de abuso de poder e de dominância social, capazes de manipular o processo cognitivo dos receptores do discurso, levando-os a elaborarem modelos mentais preferidos de discriminação e de intolerância de gênero social. O aporte teórico que sustenta esta pesquisa encontra respaldo nos Estudos Críticos do Discurso, de van Dijk (1999, 2003, 2004, 2006, 2009, 2012a, 2012b, 2014), em seu viés sociocognitivo. O objetivo é analisar, por meio dos Modos de Operação da ideologia de Thompson (1999) e das contribuições da proposta sociocognitiva, como o discurso é construído na esfera política, no sentido de reforçar ideologias e práticas sociais que transgridem o direito à identidade de gênero, e como esse discurso colabora com a elaboração e a reprodução de modelos mentais discriminatórios. Como abordagem metodológica, adotamos a pesquisa qualitativa interpretativa e utilizamos a pesquisa etnográfica como método para a coleta de dados. Os resultados obtidos pela análise nos permitiram evidenciar que no Projeto de Lei 120/2011, embora se tente promover a democracia assegurada no direito processual constitucional, o que se reconhece é um ocultamento dos interesses políticos e sociais que ainda tentam legitimar relações de dominância e de poder sobre as relações de gênero social.por
dcterms.abstractIn this thesis, we analyze the legislative political discourse embodied in the Law Project 120/2011 submitted to the City Council of Vitoria - ES, noting the ideological forms of power and domination that violate the personal right of transvestites and transsexuals to use their social name in schools. If the reading of a text is a discursive practice that results from constant understanding and interpretation processes, inference, assignments of meanings and values, that is, of our cognitive performances, we start from the hypothesis that this project has evidences recognized by textual/discursive and socio-cognitive strategies related to abuse of power relations and social dominance, capable of manipulating the cognitive process of speech receptors, causing them to develop preferred mental models of discrimination and intolerance of social gender. The theoretical framework that supports this research is supported by the Critical Discourse Studies, Van Dijk (1999, 2003, 2004, 2006, 2009, 2012a, 2012b, 2014), in their social cognitive bias. The objective is to analyze, through the ideology of Thompson's Operation Modes (1999) and contributions of sociocognitive proposal, as the discourse is built in the political sphere, to reinforce ideologies and social practices that violate the right to gender identity and how this discourse works with the development and reproduction of discriminatory mental models. As a methodological approach, we adopt the interpretative qualitative research and use ethnographic research as a method for data collection. The results obtained by the analysis allowed us to show that the Law Project 120/2011, although they try to promote democracy ensured by the constitutional procedural law, what has been recognized is a concealment of political and social interests that still try to legitimize dominance relations and power over the relations of social gender.eng
dcterms.creatorEffgen, Zirlene-
dcterms.formattexteng
dcterms.issued2016-05-30-
dcterms.languageporeng
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Linguísticapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqLinguísticapor
dc.publisher.courseMestrado em Estudos Linguísticospor
dc.contributor.refereeRocha, Lúcia Helena Peyroton da-
dc.contributor.refereePompeu, Júlio Cesar-
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9865_Dissertação - Versão Final - Zirlene Effgen.pdf1.37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.