Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10424
Título: A REPRESENTAÇÃO SOCIAL DO ESTUPRO COLETIVO EM NOTÍCIAS E EM COMENTÁRIOS DO JORNAL EXTRA
Autor(es): CARRICO, S. S.
Orientador: TOMAZI, M. M.
Data do documento: 4-Set-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CARRICO, S. S., A REPRESENTAÇÃO SOCIAL DO ESTUPRO COLETIVO EM NOTÍCIAS E EM COMENTÁRIOS DO JORNAL EXTRA
Resumo: O presente estudo está voltado para um dos principais problemas que vem afetando a sociedade brasileira, como o crescimento dos casos de violência sexual contra crianças e adolescentes. Esse problema tem gerado outro, que é a forma como os casos de estupro são noticiados pela mídia jornalística. Embora se saiba que a notícia deva assumir um perfil mais informativo, o que muitas vezes se observa é a construção de opinião que tende a atrair o leitor a desenvolver pensamentos e discursos semelhantes ao fato noticiado. Nesse sentido, o nosso objetivo principal é analisar a construção discursiva do gênero notícia e comentário a respeito da representação social de uma adolescente vítima de estupro coletivo no Rio de Janeiro. Para isso, selecionamos como corpus deste trabalho cinco notícias e cinquenta comentários veiculados no jornal online Extra, no período de maio de 2016. Para a realização das análises, usamos os métodos qualitativos e interpretativos. Do ponto de vista teórico, amparamo-nos na Análise Crítica do Discurso, segundo a perspectiva sociocognitiva de van Dijk (2008, 2010, 2012, 2015, 2016) e nos modos de operação de ideologia de Thompson (2011). Além disso, incluímos os estudos sobre gênero social e violência contra a mulher conforme as reflexões dos pesquisadores Natale (2014); Tomazi; Natale (2015); Porto (2010); NAZAR, (2011); Butler (1990); Beauvoir (1970); Cameron (1998); Tannen (1990). Os resultados nos mostram que o discurso do jornalista, enquanto ator social, está fundamentado em crenças patriarcais e machistas ao representar socialmente a adolescente estuprada. Dessa forma, o seu discurso tende a minimizar a culpa do agressor e transferir a responsabilidade para a vítima do estupro. Palavras- chave: Abuso sexual; Notícias Jornalísticas; Comentários; Análise Crítica do Discurso; Modos de operação da ideologia
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10424
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12500_dissertação.pdf1.81 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.