Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10514
Título: USO DE ADOÇANTES NÃO NUTRITIVOS E CONSUMO ALIMENTAR DE PARTICIPANTES DO ESTUDO LONGITUDINAL DE SAÚDE DO ADULTO (ELSABrasil)
Autor(es): MOREIRA, T. K. B.
Orientador: FARIA, C. P.
Data do documento: 28-Jun-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MOREIRA, T. K. B., USO DE ADOÇANTES NÃO NUTRITIVOS E CONSUMO ALIMENTAR DE PARTICIPANTES DO ESTUDO LONGITUDINAL DE SAÚDE DO ADULTO (ELSABrasil)
Resumo: O consumo de adoçantes não nutritivos (ANN) vem aumentando na população de maneira independente da presença de alguma morbidade. Seu uso objetiva a redução do consumo de carboidratos simples com vistas ao controle glicêmico e/ou de peso corporal. Os efeitos do uso de ANN sobre o consumo alimentar ainda não estão totalmente elucidados e são frequentemente inconsistentes. O objetivo deste trabalho foi analisar a associação entre o uso regular de ANN e a composição da dieta de participantes do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil). Foram utilizados os dados dos participantes da linha de base do ELSA-Brasil (n = 15.105). Após exclusões foram analisados dados de 9.226 participantes. Foi considerado consumo regular de ANN seu uso, ao menos uma vez ao dia em bebidas. Os dados de consumo alimentar foram coletados com um questionário de frequência de consumo alimentar validado para a população do estudo. Foram estimados o conteúdo energético, de macronutrientes e de fibras da dieta. As associações entre as variáveis de exposição e o desfecho foram testadas utilizando testes bivariados. Aquelas com p-valor <0,05 foram inseridas nos modelos ajustados. As análises multivariadas foram realizadas utilizando modelos de regressão linear brutos e ajustados pelas variáveis sociodemográficas e de estilo de vida previamente testadas. As análises foram realizadas utilizando o software SPSS versão 23 e o nível de significância adotado foi de 5%. A prevalência de consumo regular de ANN foi de 25,7% (IC95% 24,8 26,6), maior entre mulheres (30,5%). O consumo de ANN aumentou com a idade, bem como com as categorias de IMC. Após ajustes nos modelos identificou-se que os usuários regulares de ANN consomem mais gordura, proteína total, animal e fibra solúvel e menores quantidades de energia, carboidrato total e simples. Assim sendo, o uso regular de ANN parece ser uma estratégia mais eficiente para redução do cosumo de carboidratos simples, do que para energia, pois aparenta haver uma compensação pelo consumo de outros nutrientes. Palavras-chave: Adoçante não nutritivo. Adoçante artificial. Consumo alimentar. Obesidade.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10514
Aparece nas coleções:PPGNS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12636_Dissertação Taiz FINAL -ÚLTIMO.pdf
  Restricted Access
2.93 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.