Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10538
Título: O yoga no Serviço de Orientação ao Exercício (SOE) em Vitória: ambivalências acerca dos significados atribuídos a uma prática corporal oriental
Autor(es): GOMES, L. R. E. S.
Orientador: ALMEIDA, F. Q.
Data do documento: 15-Dez-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: GOMES, L. R. E. S., O yoga no Serviço de Orientação ao Exercício (SOE) em Vitória: ambivalências acerca dos significados atribuídos a uma prática corporal oriental
Resumo: RESUMO Esta pesquisa tem como tema o Hatha-yoga no Serviço de Orientação ao Exercício no serviço público na cidade de Vitória (ES). O objetivo geral é analisar os significados que professores e usuários atribuem ao Hatha-yoga no Serviço de Orientação ao Exercício (SOE) na cidade de Vitória. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, em que foi realizada uma pesquisa de campo com duração de um ano e sete meses, de março de 2016 a setembro de 2017. A amostra ocorreu em duas turmas de yoga, uma pela manhã e a outra à noite. Pela manhã, as aulas eram ministradas por uma professora, e à noite, por um professor, ambos profissionais do campo de educação física. Os usuários do serviço das duas turmas e os professores foram os colaboradores da pesquisa. As estratégias metodológicas utilizadas foram: observação participante, com a utilização de um diário de campo, oportunidade para realizar anotações dos rituais e principais acontecimentos das aulas; entrevistas semiestruturadas com os colaboradores que se propuseram a ajudar; e, por fim, a aplicação de questionários entre os colaboradores. Com as análises dos dados, ficou evidenciado que o yoga do SOE se constitui por uma prática híbrida, com características próprias, de forma que não se parecia com o yoga das academias e institutos de yoga. Mostrou-se atualizado e ressignificado, sendo identificado como uma prática exemplar da cultura global, que carrega em si vestígios de sua tradição. Foi marcado como um sistema simbólico que se constituía por uma religiosidade própria, com traços cristãos, nesse sentido ambivalente, porque não era nem o yoga que carrega aspectos da cultura oriental, nem uma prática corporal da cultura do fitness, mas servia para o fortalecimento das identidades contemporâneas a partir das objetivações e motivações importantes aos dois grupos. Assim, foi identificada a construção de um habitus que estrutura o espaço e conforma o que tem se convencionado chamar de yoga do SOE. O yoga servia de ferramenta para curar alguns sintomas inerentes à vida contemporânea, quais sejam: ansiedade, depressão, insônia, baixa autoestima. Foi identificado como uma espécie de ascese contemporânea que sacraliza o corpo e mente, numa relação reflexiva e coletiva. Palavras-chave: Yoga. SUS. Habitus. Ascese.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10538
Aparece nas coleções:PPGEF - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12726_Tese - Lígia Ribeiro e Silva Gomes.pdf1.44 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.