Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10556
Título: Aspectos fisiológicos e bioquímicos da maturação, embebição e armazenamento de sementes da jabuticaba (Plinia cauliflora)
Autor(es): Cabanez, Patricia Alvarez
Orientador: Lopes, José Carlos
Coorientador: Alexandre, Rodrigo Sobreira
Palavras-chave: Recalcitrância
Germinação
Vigor
Substâncias de reserva
Data do documento: 1-Nov-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A jabuticabeira é originária do Centro-Oeste/Sul/Sudeste do Brasil e pertence à família Myrtaceae. O principal método de propagação da jabuticabeira é seminífero, devido à dificuldade de enraizamento adventício. A propagação sexuada pode ser afetada por vários fatores internos e externos, como viabilidade, dormência, maturidade fisiológica, disponibilidade de água na semente e no substrato, luz, gases e temperatura. As sementes da jabuticaba são classificadas como recalcitrantes, o que inviabiliza a sua conservação por métodos convencionais de armazenamento. Compreender as características complexas subjacentes à capacidade de conservação das sementes é de fundamental importância para a manutenção da qualidade. Diante do exposto, objetivou-se com o presente trabalho estudar aspectos físicos, bioquímicos e fisiológicos da propagação seminífera de Plinia cauliflora, caracterizando a absorção de água, a maturação, a germinação e mobilização de reservas durante o armazenamento das sementes. Para isso, foram realizados cinco experimentos conduzidos no Laboratório de Análise de Sementes e Laboratório de Nutrição Mineral de Plantas do Departamento de Fitotecnia. O primeiro capítulo trata-se de uma revisão de literatura a respeito da cultura, propagação sexuada e os processos de maturação, embebição, hidrocondicionamento, armazenamento e constituição bioquímica das sementes de jabuticaba. O segundo capítulo destinou-se a estudar as alterações morfológicas e bioquímicas do processo de embebição. No terceiro capítulo foram avaliadas a fisiologia e a bioquímica da embebição. No quarto capítulo verificou-se o tempo e a temperatura de armazenamento na germinação, no vigor e no acúmulo de reservas das sementes de jabuticaba. No quinto analisou-se o hidrocondicionamento e o armazenamento das sementes de jabuticaba. No sexto capítulo estudaram-se as alterações nos processos de germinação, vigor e reservas das sementes em função da embalagem e do tempo de armazenamento. Concluiu-se que a maturidade fisiológica de sementes de jabuticaba é obtida após 35 dias da antese, com a máxima germinação e vigor, apresentando menor teor de água e maior acúmulo de massa seca. Maior qualidade fisiológica das sementes de jabuticaba na maturação coincide com o maior acúmulo de lipídios, carboidratos, proteínas e amido. A curva de embebição não segue o modelo trifásico e em sementes de jabuticaba há redução nas reservas de carboidratos, amidos e lipídios e aumento das proteínas com o avanço da embebição. A melhor temperatura para o armazenamento de sementes de jabuticaba é de 6 ºC por 18 dias. Ocorre redução na germinação e no vigor com o aumento do período de armazenamento, com maior degradação de carboidratos, proteínas, lipídios e amido. O hidrocondicionamento, com posterior secagem por 12, 24 e 48 horas para redução parcial no teor de água, é um método adequado para a manutenção da germinação e vigor das sementes. As sementes hidrocondicionadas após 96 horas de secagem apresentam menor desempenho em relação aos tempos de secagem estudados. A melhor embalagem para o armazenamento de sementes de jabuticaba por 20 dias é o saco plástico transparente de 0,10 mm de espessura. Há maior degradação de carboidratos e proteínas nas sementes de jabuticaba acondicionadas no saco de papel tipo kraft.
The jabuticabeira originates from the Center-West / South / Southeast of Brazil and belongs to the Myrtaceae family. The main method of propagation of the jabuticabeira is seminiferous, due to the difficulty of adventitious rooting. Sexual propagation can be affected by various internal and external factors, such as viability, dormancy, physiological maturity, availability of water in seed and substrate, light, gases and temperature. The seeds of jabuticaba are classified as recalcitrant which makes it impossible to be preserved by conventional storage methods. Understanding the complex characteristics underlying the seed storage capacity is of fundamental importance for the maintenance of quality. In view of the above, the objective of this work was to study the physical, biochemical and physiological aspects of Plinia cauliflora seminiferous propagation, characterizing water absorption, maturation, germination and reserve mobilization during seed storage. For that, five experiments were conducted in the Laboratory of Seed Analysis and Laboratory of Mineral Nutrition of Plants of the Department of Plant Science. The first chapter deals with a review of the literature on culture, sexual propagation and maturation, imbibition, hydroconditioning, storage and biochemical constitution of jabuticaba seeds. The second chapter aimed to study the morphological and biochemical changes of the imbibition process. In the third chapter the physiology and biochemistry of imbibition were evaluated. In the fourth chapter it was verified the time and temperature of storage in the germination, vigor and in the accumulation of the reserves of jabuticaba seeds. Fifth, the hydro-conditioning and the storage of the jabuticaba seeds were analyzed. In the sixth chapter we studied the changes in germination, vigor and seed reserves as a function of packaging and storage time. It was concluded that the physiological maturity of jabuticaba seeds is obtained after 35 days of anthesis, with maximum germination and vigor, with a lower water content and greater accumulation of dry mass. Higher physiological quality of the jabuticaba seeds at maturity coincides with the higher accumulation of lipids, carbohydrates, proteins and starch. The imbibition curve does not follow the three-phase model and in jabuticaba seeds there is a reduction in the carbohydrate, starch and lipid reserves and an increase of the proteins with the advance of the imbibition. The best temperature for storage of jabuticaba seeds is 6 ° C for 18 days. Reduction in germination and vigor occurs with the increase of storage period, with greater degradation of carbohydrates, proteins, lipids and starch. The hydroconditioning, with subsequent drying for 12, 24 and 48 hours for partial reduction in the water content, is a suitable method for the maintenance of the germination and vigor of the seeds. The hydro-conditioning seeds after 96 hours of drying have lower performance in relation to the drying times studied. The best packaging for storage of jabuticaba seeds for 20 days is the transparent plastic bag 0.10 mm thick. There is greater degradation of carbohydrates and proteins in the seeds of jabuticaba packaged in the kraft paper bag.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10556
Aparece nas coleções:PPGPV - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11069_Patricia Alvarez Cabanez.pdf1.49 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.