Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10564
Título: Determinação do ponto de colheita da manga 'Ubá' para amadurecimento em condição ambiente
Autor(es): Lima, Raquel Reis
Orientador: Carneiro, Joel Camilo de Souza
Coorientador: Zucoloto, Moises
Maradini Filho, Antonio Manoel
Data do documento: 11-Jul-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A mangueira (Mangifera indica L.) é uma espécie frutífera de clima tropical, cultivada em muitas partes do Brasil. É uma fruta bastante apreciada pelo seu excelente sabor, aroma e composição nutricional. A manga Ubá vem ganhando espaço no mercado consumidor devido à alta produtividade. O fruto é pequeno, apresenta polpa suculenta e saborosa, com cor amarelo forte e bem adocicada. A manga sofre diversas mudanças durante a maturação, como alterações físicas, químicas e fisiológicas, que afetam a qualidade do fruto. A colheita tem impacto direto sobre essas alterações. O período em que a manga é colhida afeta suas características finais, pois se antecipado, o fruto não consegue se desenvolver completamente, se tardio, o fruto tem a vida útil comprometida. O objetivo deste trabalho foi determinar o estádio de maturação fisiológica ideal para colheita de manga Ubá, para amadurecimento em condição ambiente. Foram avaliadas as características físico-químicas das mangas durante o amadurecimento a temperatura ambiente e verificou-se o efeito do estádio de maturação nas características físico-químicas pós-colheita da manga, selecionando o melhor estádio para colheita da manga Ubá e estabelecendo um intervalo de vida útil após colheita. Os frutos foram obtidos da área experimental da Universidade Federal do Espírito Santo, campus Alegre, localizada em Rive-ES, 20°45'00.4"S 41°29'14.1"W. As colheitas foram feitas no período de 27 de novembro de 2017 a 07 de janeiro de 2018 em quatro estádios diferentes de maturação sendo estes 90, 105, 120 e 135 dias após antese e transportadas em carro aberto sem refrigeração até o laboratório. As análises foram conduzidas no laboratório de Tecnologia de produtos agrícolas da mesma Universidade. As mangas foram transportadas do campo para o laboratório em carro aberto sem refrigeração, onde foram lavadas, sanitizadas e secas ao ar para dar início às análises. Foram realizadas análises de caracterização do fruto, como peso, diâmetro e comprimento e posterior análises físico-químicas de rendimento, teor de sólidos solúveis, cor de polpa e casca, textura, firmeza, acidez titulável, pH, perda de massa e ratio. Foram feitas análises no dia da colheita (dia zero) e a cada três dias até o 12º dia de armazenamento a temperatura ambiente. Para maioria dos parâmetros avaliados neste estudo, observou-se que os estádios em que as mangas foram colhidas, afetaram as características físico-químicas dos frutos. Além dos estádios, o tempo de armazenamento contribuiu para essas alterações, sendo que os dias iniciais as mangas haviam sofrido pouca alteração, porém com o passar dos dias essas alterações se acentuaram. Observou-se que as mangas colhidas nos estádios 90 e 105 dias não conseguiram amadurecer completamente após a colheita. Já as mangas colhidas nos estádios 120 e 135 dias conseguiram completar o amadurecimento. Apresentaram características físico-químicas típicas de manga madura. Assim, conclui-se que as mangas estão aptas para colheita a partir de 120 dias após a antese. As mangas deste estádio, acondicionadas à temperatura ambiente após a colheita, demoraram em torno de três dias para amadurecerem e apresentaram vida útil de aproximadamente seis dias.
The mango tree (Mangifera indica L.) is a fruit species with a tropical climate, cultivated in many parts of Brazil. It is a fruit appreciated for its excellent flavor, aroma and nutritional composition. The 'Ubá' sleeve has been gaining space in the consumer market due to the high productivity, the fruit is small, but the pulp is juicy and tasty, with a strong yellow color and very sweet. The mango undergoes several changes during maturation, as physical changes, chemical and physiological, these changes affect the quality of the fruit. Harvesting has a direct impact on these. The period in which the mango is harvested affects its final characteristics, anticipated, the fruit can not develop completely, if late, the fruit has a compromised shelf life. The objective of this work was to determine the ideal physiological stage of maturation, for harvesting 'Ubá', for ripening in ambient condition, The physical-chemical characteristics of the mangoes were evaluated during maturation, At room temperature, verified the effect of maturation stage on post-harvest physical-chemical characteristics of mango, selecting the best stage for harvesting the 'Ubá' mango and establishing a shelf-life after harvest. The fruits for the experiment were obtained from the experimental area of the Federal University of Espírito Santo, campus Alegre, located in Rive-ES, 20 ° 45'00.4 "S 41 ° 29'14.1" W. The harvests were made in the period from November 27/2017 to January 7, 2018 in four different stages of maturation, these being 90, 105, 120 and 135 days after anthesis. The analyzes were conducted in the Laboratory of Agricultural Technology of the same University. The mangoes were transported from the field to the laboratory, where they were washed, sanitized and air-dried to initiate. Characterization analyzes of the fruit, weight, diameter and length and subsequent physical-chemical analyzes of yield, soluble solids content, pulp and peel color, texture, firmness, titratable acidity, pH, mass loss and ratios. Analyzes were performed on day of harvest (day zero) and every three days until the 12th day of storage at room temperature. For all the parameters evaluated in this study, it was observed that the stages in which the mangoes were harvested, affected the physical-chemical characteristics of the fruits. Beyond the stadiums, the period in which the sleeve was stored, contributed to these changes, being that the initial days the sleeves had undergone little change, but with the passage of time these changes became more pronounced. It was observed as mangoes harvested in stages 90 and 105 days were unable to mature completely after a harvest. The mangoes harvested at the 120 and 135 days stages were able to complete maturation. They present typical physicochemical characteristics of mature mango. It is concluded that the mangoes are suitable for harvesting from 120 days after the anthesis. Mangoes at this stage, conditioned at room temperature after harvesting, took about three days to mature and had a shelf life of approximately six days.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10564
Aparece nas coleções:PPGCTA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11300_Dissertação Final de Mestrado - Raquel Reis Lima Pdf..pdf1.38 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.