Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10569
Título: Estudo da fermentação alcoólica do hidrolisado da biomassa cacaueira para produção de etanol
Título(s) alternativo(s): Study of the alcoholic fermentation of the cocoa biomass hydrolyzate for the production of ethanol.
Autor(es): Kiefer, Rayane Grizotti
Orientador: Pinheiro, Iara Rebouças
Data do documento: 31-Ago-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Dentre os resíduos gerados pelas agroindústrias, destacam-se os compostos por materiais lignocelulósicos que podem ser transformados em produtos de valor agregado. Com o intuito de estudar formas de minimizar resíduos e reutilizá-los para produção de energia a partir de fontes renováveis, trabalhou-se com resíduos da agroindústria cacaueira a fim de produzir bioetanol por meio da fermentação alcoólica em diferentes concentrações iniciais de células e suplementação de glicose. Para tanto, realizou-se etapa de pré-tratamento com peróxido de hidrogênio alcalino (7,355% v/v) a fim de facilitar a conversão da celulose e hemicelulose em açúcares, bem como hidrólise com ácido sulfúrico diluído (0,5% m/v). No decorrer dos ensaios fermentativos sob agitação a 30 ºC, com S. cerevisiae, acompanhou-se a cinética de crescimento celular e a concentração de ART presente no meio, bem como a concentração de etanol em 24 e 48 horas do processo. Os maiores teores de etanol encontrados referem-se aos ensaios que apresentaram maiores valores de velocidade específica máxima (cerca de 0,145 a 0,167 h-1), tendo esses iniciado o cultivo com concentração celular de 0,80 e 1,00 g/L, atingindo teor de etanol de 5,8 e 4,3 ºGL em 48 horas, respectivamente. Tais resultados apontam a viabilidade da utilização do hidrolisado proveniente da biomassa do cacau para a produção de bioetanol.
Among the residues generated by the agroindustries, it is highlighted those composed of lignocellulosic materials that can be transformed into valuable products. In order to study ways of minimizing waste and reusing them for energy production from renewable sources, it was worked with cocoa agroindustry residues to produce bioethanol through alcoholic fermentation at different initial concentrations of cells and supplementation of glucose. For this reason, an alkaline hydrogen peroxide pretreatment step (7.355% v/v) was carried out in order to facilitate the conversion of the cellulose and hemicellulose into sugars, as well as to hydrolyze with dilute sulfuric acid (0.5% w/v). During the fermentation tests under agitation at 30 ºC, with S. cerevisiae, the cell growth kinetics and the ART concentration, also the ethanol concentration was observed in 24 and 48 hours of the process. The highest ethanol levels were the ones that presented the uppermost maximum specific speed of cell growth. The highest levels of ethanol were found in the trials that presented the highest maximum specific velocity values (about 0.145 to 0.167 h-1 ), which were started with cell concentration of 0.80 and 1.00 g/L, reaching ethanol content of 5,8 and 4,3 ºGL in 48 hours, respectively. These results indicate the feasibility of the use of hydrolysate from cocoa biomass for bioethanol production.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10569
Aparece nas coleções:PPGEQ - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11005_Dissertação - Rayane Grizotti Kiefer.pdf1.62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.