Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10600
Título: A PRÁXIS EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL DE EGRESSOS DO SISTEMA PÚBLICO DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA NO NORTE DO ESPÍRITO SANTO
Autor(es): ANDRADE, N. M.
Orientador: PRADO, G. M.
Coorientador: TEIXEIRA, M. C.
Palavras-chave: Educação Ambiental
Educação a Distância
Data do documento: 31-Ago-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ANDRADE, N. M., A PRÁXIS EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL DE EGRESSOS DO SISTEMA PÚBLICO DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA NO NORTE DO ESPÍRITO SANTO
Resumo: As TICs são utilizadas para formar profissionais de diferentes áreas através da Educação a Distância (EaD). O Brasil, com suas dimensões continentais, experimenta um grande crescimento dos cursos nessa modalidade. O poder público, por meio da Universidade Aberta do Brasil (UAB), participa desse crescimento oferecendo cursos de graduação e pós-graduação, principalmente para formação de professores. Com essa abrangência, a EaD se configura como uma grande parceira na formação ambiental de professores. No entanto, não existem estudos que avaliem essa relação. Diante dessa lacuna, esse trabalho teve como objetivo geral investigar a práxis em Educação Ambiental dos professores do ensino básico formados pelo sistema público de EaD no Norte do Espírito Santo. Tendo como orientação metodológica a pesquisa qualitativa, cujos dados foram produzidos por meio de 4 (quatro)estratégias: (1) análise documental: buscou-se palavras-chave que explicitassem a inserção da Educação ambiental nos projetos pedagógicos de todos os cursos ofertados na modalidade EaD pela UFES no Norte do Espírito; (2) Técnica de evocação livre: os participantes foram instigados a escreverem as 5 primeiras palavras que lhe vinham à mente, quando ouviam o termo meio ambiente; (3) Formulário temático socioambiental, constou de um formulário contendo 20 (vinte) termos, dos quais 10 (dez) são normalmente reconhecidos como questões ecológicas e 10 (dez) reconhecidos pelo senso comum como questões sociais; (4) entrevista semiestruturada, a qual buscou explicitar como os participantes representam os conceitos de meio ambiente e educação ambiental, bem como sobre sua contextualização em suas práticas docentes. Participaram da pesquisa 20 (vinte) licenciados formados em 5 (cinco) cursos ofertados em 7 (sete) polos diferentes. Os dados obtidos foram submetidos à análise de conteúdo e organizados em quadros, gráficos e tabelas. Os resultados revelam uma forte influência das macrotendências naturalista e pragmática tanto nos projetos pedagógicos quanto no repertório dos professores por eles formados, seja na evocação livre, no Formulário Temático Socioambiental (FTS) ou nas entrevistas. No entanto, foi nas entrevistas onde se notou maior avanço dos discursos para a macrotendência crítica, possivelmente devido ao maior tempo e liberdade de análise que essa técnica de coleta de dados permite ao participante da pesquisa. Especificamente, isso ficou mais evidente nas entrevistas dos licenciados que desenvolvem suas atividades na Educação do Campo, onde a abordagem transversal e interdisciplinar das questões ambientais são facilitadas por meio dos temas geradores, cujos alicerces estão na pedagogia popular de Freire. Discutem-se as consequências desses resultados para a prática docente e suas possibilidades para o avanço da educação ambiental crítica na formação ambiental de professores na modalidade EaD.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10600
Aparece nas coleções:PPGEEB – Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12459_86 -Nóslen Motta de Andrade.pdf1.2 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.