Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10604
Título: ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA E DO TEMPO NA TRANSESTERIFICAÇÃO DIRETA DA Nannochloropsis oculata PARA PRODUÇÃO DE BIODIESEL
Autor(es): GALINA, D.
Orientador: FREITAS, R. R.
Coorientador: PORTO, P. S. S.
Palavras-chave: biodiesel
transesterificação direta
Nannochloropsis oculat
Data do documento: 6-Ago-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: GALINA, D., ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA E DO TEMPO NA TRANSESTERIFICAÇÃO DIRETA DA Nannochloropsis oculata PARA PRODUÇÃO DE BIODIESEL
Resumo: Os biocombustíveis apresentam diversas vantagens, tendo o biodiesel um grande potencial para substituir o diesel de petróleo. Apesar do biodiesel produzido a partir de microalgas possuir várias vantagens ambientais, o mesmo apresenta dificuldades para ser implementado na matriz energética de diversos países devido ao seu elevado custo associado às muitas etapas do processo de produção. Deste modo, se fazem necessários estudos de aperfeiçoamento, ou até mesmo eliminação, de algumas etapas de produção a fim de tornar este processo economicamente viável. O presente trabalho tem como objetivo principal analisar a influência das variáveis temperatura e tempo na produção do biodiesel via transesterificação direta de biomassa de microalgas da espécie Nannochloropsis oculata, identificando as condições que proporcionam rendimento máximo do extrato rico em biodiesel. Foi realizado o cultivo de microalgas em laboratório, seguido da extração e secagem da biomassa. A transesterificação direta da biomassa microalgal foi conduzida seguindo o planejamento fatorial 32, que teve como variável resposta o rendimento mássico do extrato rico em biodiesel. O biodiesel de maior rendimento foi caracterizado quantitativamente quanto ao índice de acidez e qualitativamente por meio da espectroscopia na região do infravermelho por transformada de Fourier (FTIR). Por meio do método experimental realizado no presente estudo, foi possível cultivar microalgas da espécie Nannochloropsis oculata e, a partir da biomassa obtida, produzir biodiesel através da reação de transesterificação direta. A formação de biodiesel foi verificada por meio da análise de FTIR que apontou a presença de ésteres no produto final. Por meio da análise estatística, foi possível identificar os parâmetros significativos para esse modelo. Os pontos de rendimento máximo encontrados foram obtidos nas condições 70ºC e 60 min e 110ºC e 60 min
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10604
Aparece nas coleções:PPGEN – Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12376_89 - Daiana Galina.pdf2.75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.