Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10620
Título: GESTÃO ESCOLAR E OS PROCESSOS DE INCLUSÃO NA ESCOLA COMUM: UM ESTUDO COMPARADO INTERNACIONAL
Autor(es): GODOY, E. R. S.
Orientador: CELIO SOBRINHO, R.
Palavras-chave: Gestão escolar
Inclusão
Educação Especial
Diretor escolar
Data do documento: 14-Ago-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: GODOY, E. R. S., GESTÃO ESCOLAR E OS PROCESSOS DE INCLUSÃO NA ESCOLA COMUM: UM ESTUDO COMPARADO INTERNACIONAL
Resumo: Este estudo teve por objetivo geral analisar aspectos do trabalho do diretor escolar que considere a perspectiva inclusiva de alunos público-alvo da Educação Especial matriculados em escolas de ensino comum localizadas nos municípios de Vitória-BR e Xalapa-MEX. Considerando o debate em torno das teorias de gestão escolar (PARO, 2010; LUCK, 2012; LIBÂNEO, 2013), foi necessário dialogar sobre os modos de trabalho do diretor escolar e os desdobramentos dessa prática para a Educação Especial. Esta pesquisa se delineou como um estudo comparado internacional, que focalizou o trabalho de gestão escolar desenvolvido em escolas de ensino comum localizadas em Vitória-BR e em Xalapa-MEX. A pesquisa envolveu três escolas mexicanas e duas escolas brasileiras. A coleta de dados nas duas realidades foi realizada em 2017, sendo que, em território mexicano ocorreu durante uma missão de estudos internacionais. Nesse contexto, recorreu-se à análise e discussão do papel do diretor escolar no processo de inclusão de alunos com deficiência nessas duas realidades. Como aporte teórico, os conceitos de Norbert Elias (1993; 1994; 2006) auxiliam a pensar em sociedade e indivíduo como entes indissociáveis. Nessa concepção, o trabalho do diretor perpassa as relações sociais e as múltiplas figurações da qual ele faz parte. Os dados apontam a necessidade de superar a fragmentação das tarefas no cotidiano escolar, a qual considera a figura do diretor de forma hierarquizada e separada do contexto pedagógico de sua atuação, fugindo ao modelo da Nova Gestão Pública. Além disso, trata-se também de repensar os processos de formação dos docentes para atuar com os alunos público-alvo da Educação Especial, de maneira a fomentar práticas inclusivas nesse contexto, sugerindo a participação de todos os profissionais no processo de inclusão. Considerando os dados sistematizados e utilizando o referencial teórico de Norbert Elias, pode-se observar que o diretor escolar não se constitui sozinho nesse contexto, pois sua prática depende, em grande medida, das muitas ações dos diferentes indivíduos que compõem esse espaço.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10620
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12614_Dissertação Ellis Regina.pdf1.41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.