Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10639
Título: Microcrédito : combate à pobreza ou gestão da classe trabalhadora?
Autor(es): Colodeti, Vicente de Paulo
Orientador: Sabadini, Mauricio de Souza
Data do documento: 31-Ago-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Objetiva-se no presente trabalho, através de pesquisa bibliográfica, entender qual é o espaço ocupado pelo microcrédito na atualidade capitalista brasileira. Para isso, busca-se expor criticamente o microcrédito tendo como ponto de partida sua principal premissa, a saber: a consideração geral segundo a qual esse tipo de crédito é tomado como uma política social de combate à pobreza, de geração de trabalho e renda, de inclusão social e de promoção de direitos de cidadania. Procura-se problematizar as bases teóricas, ideológicas e concretas desse conjunto de noções, de tal modo que se possa não somente descrever o microcrédito, mas dar-lhe significado em função do capitalismo no Brasil. Apresenta-se, assim, noções teóricas a respeito da pobreza e do empreendedorismo, informações sobre o mercado de trabalho nacional nos últimos anos e, especificamente, sobre os donos de negócio do País, algumas concepções liberais sobre a realidade social que permitiram estruturar e consolidar a ideia de combate à pobreza e geração de trabalho e renda por meio de microcréditos e, por fim, elementos relativos à formação brasileira que serviram de base concreta às políticas de microcrédito na atualidade. Conclui-se que o microcrédito, apesar de aparecer como ferramenta de combate à pobreza e geração de trabalho e renda, permite, em essência, gerir, pelo menos, parte da classe proletária sobrante do mercado de trabalho nacional atual.
This study aims to understand, through bibliographical research, the space occupied by microcredit in the current Brazilian capitalist system. In order to do so, it seeks critically expose the microcredit based on its main premise, namely: the general consideration according to which this type of credit is taken as a social policy of attacking poverty, generation of work and income, social inclusion and the promotion of citizenship rights. This study also intends to investigate the theoretical, ideological and concrete bases of this set of notions, so that one can not only describe microcredit, but also give it meaning according to the capitalism in Brazil. It also presents: theoretical notions about poverty and entrepreneurship; information about the national labor market in recent years, specifically about the entrepreneurs; some liberal conceptions about social reality that allowed structuring and consolidating the idea of attacking poverty and generating work and income through microcredit, and finally, elements related to the Brazilian History that served as basis for the microcredit policies today. This study concluded that the microcredit, despite appearing as a tool of attacking poverty or to generate work and income, allows, in essence, to manage, at least, part of the left over proletarian class from the current national labor market.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10639
Aparece nas coleções:PPGPS - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12570_Vicente de Paulo Colodeti - Tese.pdf1.49 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.