Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10679
Título: Cultura surda e transculturalidade : a questão das identidades numa comunidade acadêmica da Grande Vitória.
Autor(es): Bandeira, Adriana Gomes
Orientador: Vidon, Luciano Novaes
Data do documento: 23-Ago-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: Bandeira, Adriana Gomes. Cultura surda e transculturalidade : a questão das identidades numa comunidade acadêmica da Grande Vitória. 2018. 119 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências Humanas e Naturais.
Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo pensar de uma forma responsiva e responsável como os sujeitos surdos da Grande Vitória constituem os termos cultura surda e identidade surda nos seus discursos. Através, principalmente, das discussões levantadas pelos Estudos Culturais, a comunidade surda buscou transformar o olhar sobre o sujeito surdo, tradicionalmente concebido pelo viés da medicina, do assistencialismo, da deficiência e da falta de audição, para um viés cultural, em que se valoriza o sujeito crítico, com identidades e língua próprias, ou seja, as identidades surdas e a língua de sinais. Por meio desses estudos criam-se os Estudos Surdos, com o objetivo de fomentar novos conceitos e ideias a respeito da pessoa surda. Como proposta de desenvolvimento nesses estudos, buscamos o pensamento da transculturalidade para incrementar essa pesquisa e trazer novas perspectivas culturais em vista de ainda existirem tantos episódios de intolerância e ódio entre as pessoas. A ideia de uma cultura superior, fechada e que se divide entre “nós” e “eles” muitas vezes acaba por produzir mais segregação e preconceito. Por isso, a proposta da nossa pesquisa é pensar a cultura surda através do transculturalidade, do dialogismo, da escuta do outro e, além disso, repensar os conceitos de identidades e cultura surdas, visando contribuir para a construção de uma sociedade mais sensível à escuta e receptiva ao outro. O corpus desta pesquisa é formado por entrevistas realizadas com representantes da comunidade surda da Grande Vitória que estão inseridos na comunidade acadêmica sobre questões como: identidade surda e cultura surda, que são termos comumente utilizados/pesquisados por estudiosos dos Estudos Surdos. A hipótese elencada é a de que a comunidade surda tem assumido um posicionamento fechado nos conceitos de cultura e identidade surda. Para analisarmos se essa hipótese se sustenta, utilizamos uma metodologia dialógica da escuta com a pretensão de compreender as vozes que perpassam os sujeitos envolvidos nesse processo da pesquisa.
This research aims to think responsively and responsibly how the deaf subjects of the Grande Vitória about the terms deaf culture and deaf identity in their discourses. Through the discussion of cultural studies, the deaf community sought to transform the view of the deaf subject, traditionally conceived by the bias of medicine, assistance, disability and lack of hearing, to a cultural bias, the critical subject, with their own identities and language, that is, deaf identities and sign language. Through these studies the Deaf Studies are created, with the aim of fomenting new concepts and ideas about the deaf person. As a proposal for development in these studies, we seek the idea of transculturality to increase this research and bring new cultural perspectives in view of the fact that there are still so many episodes of intolerance and hatred among people. The idea of a closed, superior culture that divides between "us" and "them" often ends up producing more segregation and prejudice. Therefore, the purpose of our research is to think deaf culture through transculturality, dialogism, listening to the other, and also to rethink the concepts of deaf identities and culture, in order to contribute to the construction of a more tolerant and receptive society to the other. The corpus of this research is formed by interviews with representatives of the deaf community of Grande Vitória that are inserted in the academic community on issues such as: deaf identity and deaf culture, which are terms commonly used / researched by scholars of the Deaf Studies. The hypothesis is that the deaf community has assumed a closed position in the concepts of culture and deaf identity. To analyze if this hypothesis is supported, we use a dialogic methodology of listening with the pretension of understanding the voices that pass through the subjects involved in this research process.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10679
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12454_Versão final - Dissertação Adriana.pdf757.33 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.