Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10698
Título: Planejamento do transporte de maquinistas para atendimento às locomotivas acopladas em trens
Autor(es): Alves, Rafaela Pianca de Castro
Orientador: Rosa, Rodrigo de Alvarenga
Data do documento: 23-Ago-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Para assegurar o transporte ferroviário, vários processos são necessários, dentre eles destaca-se o transporte de maquinistas para atendimento às locomotivas acopladas em trens, pois garante a disponibilidade de um maquinista para condução do trem. O transporte ocorre para a substituição do maquinista em fim de escala por um maquinista iniciando escala. Assim, deve-se fornecer transporte para o maquinista de seu ponto de descanso até o local do trem e vice-versa. O planejamento desse transporte deve considerar os requisitos operacionais e legais da profissão de maquinista. Como requisito operacional, pode-se citar, que a troca usualmente ocorre em pátios ferroviários. Como requisitos legais, os maquinistas trabalham sob a CLT, que dentre diversos pontos inclui o tempo máximo para a jornada de trabalho, o período mínimo de descanso, dentre outros. O processo de troca de maquinistas envolve custos relacionados ao transporte, utilização do veículo e quilômetros percorridos, e custos relacionados a horas improdutivas, gerados quando o maquinista não está exercendo a função de conduzir o trem no período que compreende a sua escala de trabalho. A geração de horas improdutivas ocorre quando o maquinista chega no ponto de troca antes de um limite estabelecido que considera o horário de troca no trem, ou, quando, ao finalizar a escala de trabalho embarca no veículo para regressar a seu ponto de descanso depois de um limite estabelecido considerando a chegada do trem. Para atender tanto as necessidades operacionais quanto legais, deve-se alocar veículos e elaborar rotas que sejam capazes de levar os maquinistas de seus pontos de descanso até os pontos de troca ou o inverso, ao longo da ferrovia, a um menor custo possível de transporte e reduzindo a quantidade de horas improdutivas. Para a resolução do problema mencionado é proposto um modelo matemático baseado no Dial a Ride Problem (DARP). Para testar o modelo matemático proposto, o mesmo foi aplicado à região da Estação de Costa Lacerda, em Minas Gerais, um dos maiores pátios de triagem da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), onde trabalham aproximadamente 100 maquinistas que fazem diversas trocas de escala diariamente. O planejamento obtido por meio do modelo matemático obteve resultados melhores que o planejamento realizado de maneira empírica pelos planejadores da EFVM, reduzindo os custos relacionados ao transporte e as horas improdutivas.
To ensure rail transport, several processes are necessary, among them, an important one is the transport of train drivers to work in the locomotives coupled in trains, since it guarantees the availability of a driver to conduct the train. This transport happens because it is necessary to change the driver at the end of his shift by a driver initiating his shift. Thus, it must be provided transportation to the driver from your resting point to the train location and vice versa. Transportation planning should consider the operational and legal requirements of the driver profession. The process of exchanging drivers involves costs related to transport him, number of vehicles needed, and kilometers traveled, and costs related to unproductive hours, generated when the driver is not performing the function of driving the train in the period that includes his work shift. To meet both operational and legal requirements, vehicles must be used, and routes must be drawn to transport the drivers from their resting points to the exchange points or vice versa, at a lower possible transport cost and reducing the number of unproductive hours. To solve the problem mentioned, a mathematical model based on the Dial a Ride Problem (DARP) was proposed. To test the proposed mathematical model, it was applied to the region of the Costa Lacerda Station in Minas Gerais, one of the largest sorting yards of the Vitória-Minas Railroad (EFVM), where approximately 100 train drivers work scale daily. The planning done by the mathematical model achieve better results than the planning realized in an empirical way by the EFVM planners, reducing the costs related to the transport and the unproductive hours.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10698
Aparece nas coleções:PPGEC - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12515_Dissertação_Rafaela_Alves2.pdf859.83 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.