Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10715
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorSoares J. E.
dc.date.accessioned2018-12-20T13:40:01Z-
dc.date.available2018-12-20
dc.date.available2018-12-20T13:40:01Z-
dc.identifier.citationLEAL, L. M., REDUÇÃO de Arrasto em Escoamentos Turbulentos Por Biopolímeros: o Impacto da Idade da Folha da Babosa na Eficiência de Reduçãopor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/10715-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleREDUÇÃO de Arrasto em Escoamentos Turbulentos Por Biopolímeros: o Impacto da Idade da Folha da Babosa na Eficiência de Reduçãopor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractA adição de pequenas quantidades de polímero em escoamentos turbulentos produz uma significante redução do fator de atrito. Esse fenômeno, conhecido como redução de arrasto, tem sido estudado por muitos pesquisadores desde que foi reportado por Toms (1948) devido a sua importância e ampla aplicabilidade. Porém, a maioria dos polímeros normalmente utilizados como redutor de arrasto são sintéticos. Eles são pouco resistentes a altas taxas de cisalhamento e apresentam toxidade, fatores que dificultam a utilização desses materiais em certas aplicações, como na área médica e meio ambiente. Com isso, a busca por aditivos naturais que reduzem arrasto vem aumentando ao longo do tempo, pois esses materiais geralmente são mais resistentes, biodegradáveis e atóxicos, motivos que os tornam uma boa alternativa para substituir os polímeros sintéticos em algumas aplicações. O presente trabalho propõe um estudo mais aprofundado da mucilagem da planta aloe vera como agente natural redutor de arrasto. Para tal, os testes são realizados utilizando uma geometria rotativa composta por cilindros concêntricos de dupla folga e um aparato experimental formado por um sistema de tubos com controle de vazão e pressão. As análises tiveram foco em avaliar se folhas de babosa com idades variadas tinham eficiências diferentes para reduzir o arrasto. Para isso, foi criada uma metodologia para estimar a idade da folha e separar o material em folhas jovens, intermediárias e maduras. A partir daí, com a produção das amostras de teste, os experimentos de redução de arrasto são conduzidos a mesma concentração entre as idades variadas, tanto no reômetro quanto na bancada experimental. Além disso, são feitos testes de Ressonância Magnética para avaliar a composição química de cada idade de amostra de babosa e estimar qual constituinte possivelmente atua com mais intensidade no fenômeno de redução de arrasto. Palavras chave: biopolímero, arrasto, eficiência, constituintepor
dcterms.creatorLEAL, L. M.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2018-04-25
dcterms.subjectpolímeropor
dcterms.subjectescoamentos turbulentospor
dcterms.subjectredução de arrastopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Mecânicapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Engenharia Mecânicapor
dc.contributor.refereeFREITAS, J. C. C.
dc.contributor.refereeGRECO, S. J.
dc.contributor.advisor-coSIQUEIRA, R. N.
Aparece nas coleções:PPGEM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12071_Ata 248 Leandro Motta Leal.pdf627.12 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.