Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10883
Título: Entre o cuidar e o curar: As Irmãs de Jesus na Santíssima Eucaristia e a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim (1929-1950)
Autor(es): FRANCELINO, L. C. C.
Orientador: FRANCO, S. P.
Palavras-chave: Freiras
Santa Casa
Enfermagem
Saúde Pública
Data do documento: 28-Mar-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: FRANCELINO, L. C. C., Entre o cuidar e o curar: As Irmãs de Jesus na Santíssima Eucaristia e a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim (1929-1950)
Resumo: Nosso trabalho é resultado de investigação realizada sobre a atuação das freiras da congregação das Irmãs de Jesus na Santíssima Eucaristia na Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim entre os anos de 1929 a 1950. A data inicial refere-se ao momento em que as freiras assumiram a administração interna da instituição, atuando na direção de setores como: lavanderia, rouparia, centro cirúrgico, maternidade e cozinha. Embora, não possuíssem conhecimentos técnicos de enfermagem, atuavam como tais no cotidiano do nosocômio. O período de 1950 refere-se ao momento em que as religiosas deixam de administrar o nosocômio. A atuação das religiosas junto aos doentes era um serviço missionário, voltado para o cuidado com o próximo, numa atitude humanitária de respeito à dignidade humana. Além dos cuidados corporais, preocupavam-se com a vida espiritual, tanto dos doentes, como dos familiares e funcionários do hospital. O período em que as Irmãs ingressaram na Santa Casa coincide com diversas transformações no âmbito da Saúde Pública e de profissionalização da enfermagem no Brasil. Foram criadas escolas de enfermagem para capacitar os profissionais que atuavam junto aos enfermos. Tais profissionais tiverem que se adequar à diversas determinações dos órgãos de saúde para continuarem exercendo suas funções. A Superiora da congregação enviou algumas religiosas para tais escolas, afim de se qualificarem e continuarem exercendo a função de enfermeiras. Outrossim, com o passar dos anos a demanda por atendimento cresceu de forma significativa no hospital, acarretando o aumento do quadro de funcionários. Nesse período, ingressaram na instituição pessoas com experiências e vivências bastante distintas, daquela das freiras. As novas determinações dos órgãos de Saúde Pública, a inserção de profissionais laicos nas enfermarias da Santa Casa de Cachoeiro e as diferenças entre o universo secular e o religioso, contribuíram para que em 1950 as Irmãs de Jesus deixassem de administrar o nosocômio. Entretanto, é inegável a contribuição de tais religiosas para a história da Santa Casa e do município de Cachoeiro de Itapemirim.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10883
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10743_DISSERTAÇÃO LUCIENE COMPLETA 2.pdf4.37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.