Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10899
Título: APROVEITAMENTO DE RESÍDUOS PARA PRODUÇÃO DE LIPASES FÚNGICAS VIA FERMENTAÇÃO EM ESTADO SÓLIDO
Autor(es): TEODORO, A. F. S.
Orientador: CASSINI, S. T. A.
Data do documento: 27-Fev-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: TEODORO, A. F. S., APROVEITAMENTO DE RESÍDUOS PARA PRODUÇÃO DE LIPASES FÚNGICAS VIA FERMENTAÇÃO EM ESTADO SÓLIDO
Resumo: Lipases são enzimas responsáveis pela catálise de reações de uma grande variedade de processos industriais. A fermentação em estado sóllido aparece como uma alternativa para produção de enzimas devido ao baixo custo e possibilidade de se utilizar resíduos de baixo valor agregado e com grande abundância no meio, além de necessitar de uma menor quantidade de energia em comparação com a fermentação submersa. Este trabalho teve como objetivo produzir lipases pelos fungos Penicillim sp. e Rhizomucor sp. via fermentação em estado sólido utilizando como meio de suporte bagaço de cana-de-açúcar e fibra de côco. Inicialmente foram realizados ensaios preliminares com o intuito de testar a utilização ou não de uma solução nutritiva. Após os ensaios, buscou-se otimizar a produção de enzimas por meio de um planejamento experimental 33, onde foram estudados a influência da concentração de indutor (óleo de soja) em 2,5%, 5% e 10%, a temperatura de 27°C , 30°C e 33°C, e capacidade de retenção de campo de 40%, 60% e 80%, para cada meio de suporte e fungo. Com a utilização do bagaço de cana-de-açúcar como meio de suporte, o Penicillium sp apresentou a maior atividade lipásica (147,5 U/g) nas condições de 30°C de temperatura, 60% de Capacidade de campo e 5% do indutor, com a Concentração do indutor e a Temperatura com influência significativa nos resultados. O Rhizomucor sp apresentou a maior atividade lipásica (161,3 U/g) nas mesmas condições acima citadas e com a mesma influência significativa nos resultados. Para a fibra de côco, o Penicillium sp apresentou a maior atividade lipásica (75 U/g) nas condições de 30°C de temperatura, 60% de umidade e 10% do indutor, com a Capacidade do campo, Concentração do indutor e Temperatura com influência significativa nos resultados. O Rhizomucor sp apresentou a maior atividade lipásica (78,9 U/g) nas mesmas condições acima citadas e com a mesma influência nos resultados.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10899
Aparece nas coleções:PPGESA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11722_DISS ARTHUR FAGUNDES PPGES-converted.pdf1.35 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.