Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10907
Título: Percepção dos Riscos Atribuídos à Proximidade de Empreendimentos Industriais Urbanos
Autor(es): CAZELI, G. G.
Orientador: SILVA, F. M.
Data do documento: 31-Out-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CAZELI, G. G., Percepção dos Riscos Atribuídos à Proximidade de Empreendimentos Industriais Urbanos
Resumo: A preocupação com a comunidade do Morro do Atalaia, Bairro Paul, Vila Velha-ES, onde estão instalados tanques de armazenamento de produtos químicos foi motivadora desta pesquisa. Percebe-se que, com a crescente implantação de empreendimentos em áreas urbanas, a preocupação com os riscos e agravos, impactos sociais e ambientais das comunidades, bem como, o cuidado com o bemestar e a saúde da população, deveriam ser relevantes para a definição do local de instalação de tais depósitos. Sendo assim, perceber o risco e o grau de consciência da população submetida a essas circunstâncias é uma preocupação relevante. Tal estudo visa avaliar a percepção dos moradores da comunidade acerca dos riscos aos quais estão expostos, decorrentes da instalação dos depósitos de materiais químicos. Primeiramente, a pesquisa é composta por um estudo histórico geográfico e demográfico da comunidade visando caracterizar o empreendimento a ser estudado bem como as possíveis consequências ambientais do mesmo, mediante pesquisa documental. Adota como metodologia a pesquisa de campo qualitativa, que objetiva descrever a percepção de risco dos moradores, sujeitos da investigação, valorizando as percepções pessoais e procurando compreender o ponto de vista dos envolvidos. O procedimento metodológico utilizado foi aplicação de questionários estruturados organizado em dois grupos: caracterização socioeconômica e enquadramento específico de análise de percepção de risco, submetido a tratamento estatístico, teste qui-quadrado. Ao longo do trabalho apresentam-se os resultados do cruzamento da percepção de risco com as variáveis nível de escolaridade, condição de trabalho, renda, tempo que reside no bairro e gênero. Quanto à variável nível de escolaridade, os moradores com ensino superior possuem maior conhecimento em relação ao conteúdo dos tanques. As variáveis condição de trabalho e gênero não apresentaram relação direta com a percepção de risco. Já a variável renda, os respondentes com rendimentos entre 2 a 4 salários mínimos percebem com melhor clareza os riscos do empreendimento. Na variável tempo que reside no bairro, observou-se que os moradores que residem de 30 a 39 anos são mais esclarecidos sobre os tanques. A pesquisa revelou que a maioria dos moradores apresentou alguma percepção em relação aos riscos atribuídos à proximidade do empreendimento industrial na comunidade, entretanto, fica claro que o empreendimento não atende aos interesses
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10907
Aparece nas coleções:PPGESA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12663_Dissertação final Guilherme Gabler 14.pdf2.02 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.