Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10954
Título: "Mulher nega sexo e mata marido" : da notícia jornalística ao discurso machista no Facebook
Autor(es): Demoner, Tamiris
Orientador: Tomazi, Micheline Mattedi
Data do documento: 29-Ago-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Tendo em vista o cenário da violência contra a mulher no Espírito Santo, achamos relevante trabalharmos com esse tema, uma vez que, de acordo com o Mapa da Violência (WAISELFISZ, 2015), a cidade de Vitória é considerada a capital onde há mais casos de agressão contra as mulheres. Além dessa imagem negativa da violência pela qual passa a mulher capixaba, a mídia jornalística, como veículo propagador de notícias, não tem contribuído para minimizar essa imagem. Prova disso, no dia 1º de maio de 2016, o jornal A Tribuna veiculou uma notícia com a seguinte manchete: “Mulher nega sexo e mata marido”. A notícia teve repercussão nacional, sendo publicada na página Não me kahlo da rede social facebook e gerou, aproximadamente, mil comentários. Diante disso, objetivamos, nesta pesquisa, analisar a construção discursiva sobre a vítima e o agressor nos comentários do post da página Não me Kahlo, verificando quais são as estratégias de polarização discursiva que ocorrem nos comentários dos internautas e como elas se manifestam discursivamente na descrição desses atores sociais. Com base no levantamento de dados, adotamos a metodologia de análise qualitativa, uma vez que selecionamos um corpus com 817 (oitocentos e dezessete) comentários e, posteriormente, fizemos um recorte de 40 (quarenta). Nessa perspectiva, adotamos como aparato teórico a teoria sociocognitiva cunhada por Teun van (2001; 2002; 2003; 2006; 2012a; 2012b; 2012c; 2012d; 2015; 2016a; 2016b), os estudos de gênero de Beauvoir (1970), Butler (2003) e Scott (1986), Cavalcanti (2006), Almeida (2006), Lessa e Souza (2006), Louro (1997), Pinto (2010), Montenegro (2015), Tomazi (2014a; 2014b), Tomazi e Natale (2015), Natale (2015) e Nader (2006). Além disso, no que concerne aos estudos sobre a mídia e rede social, adotamos os trabalhos de Recuero (2016), Cardoso e Vieira (2014), Charaudeau (2010), Carvalho e Kramer (2013), Hernandes (2012) e Paiva (2016). Os resultados demonstram que os comentários analisados, a partir do post da notícia na página Não me Khalo, descrevem os atores sociais, reforçando a construção de uma cultura capixaba machista e patriarcal voltada para uma ideologia sexista, que objetifica e menospreza a mulher.
Considering the scenario of violence against women in Espírito Santo, we found relevant to work with this theme, since, according to the Map of Violence (WAISELFISZ, 2015), the city of Vitória is considered the capital where there are more cases of aggression against women. In addition to this negative image of the violence that capixaba woman experience the news media, as a propagator of news, has not contributed to minimize this image. Proof of this, on May 1, 2016, the newspaper A Tribuna, veiled the news with the following headline: "Woman denies sex and kills husband". The news had national repercussion, being published on the page Não me kahlo of social network facebook and generated, approximately, a thousand of comments. Therefore, we aim, in this research, to analyze the discursive construction on the victim and on the aggressor in the page post comments “Não me Kahlo”, verifying which are the strategies of discursive polarization that occur in the users comments and how they manifest themselves discursively in the description of these social actors. Based on the data collection, we adopted the methodology of qualitative analysis, since we selected a corpus with 817 (eight hundred and seventeen) comments and, later, we made a clipping of 40 (forty). In this perspective, we adopt as a theoretical apparatus the sociocognitive theory coined by Teun van Dijk (2001; 2002; 2003; 2006; 2012a; 2012b; 2012c; 2012d; 2015; 2016a; 2016b), the gender studies of Beauvoir (1970), Butler (2003), Scott (1986), Cavalcanti (2006), Almeida (2006), Lessa and Souza (2006), Louro (1997), Pinto (2010), Montenegro (2015), Tomazi (2014a; 2014b), Tomazi and Natale (2015), Natale (2015) and Nader (2006). Furthermore, in what concerns the studies on the media and on the social network, we adopted the works of Recuero (2016), Cardoso and Vieira (2014), Charaudeau (2010), Carvalho and Kramer (2013), Hernandes (2012) and Paiva (2016). The results demonstrate that the analyzed comments, from the news post on the page Não me Khalo, describe the social actors, reinforcing the construction of a macho and patriarchal capixaba culture focused on a sexist ideology wich objectifies and disparages women.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10954
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.