Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10981
Título: Fisiologia de Acessos de Jatropha Curcas L. Cultivados em Solo Contendo Lama do Rio Doce.
Autor(es): Santos Jr, Ramon Negrão
Orientador: Silva, Diolina Moura.
Data do documento: 31-Jul-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SANTOS Jr, Ramon Negrão. Fisiologia de Acessos de Jatropha Curcas L. Cultivados em Solo Contendo Lama do Rio Doce. 2018. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências Humanas e Naturais, 2018/07/31.
Resumo: Este trabalho teve como objetivo, avaliar os efeitos de diferentes concentrações de lama do Rio Doce, sobre a fluorescência da clorofila a, as trocas gasosas, os teores de pigmentos e a atividade de enzimas antioxidantes, de cinco acessos de Jatropha curcas L. Os dados foram submetidos ao delineamento fatorial 5x3, e as médias comparadas pelo teste de Scott-Knott em nível de 5%. A lama foi coletada 15 meses após o rompimento da barragem de Fundão/MG, e, em seguida, os acessos NEF 04, NEF 05, NEF 09, NEF 12 e NEF 17, foram submetidos a três diferentes concentrações da lama (0, 10 e 30% v/v). As medidas de fluorescência transiente da clorofila a, trocas gasosas e teores de pigmentos foram realizadas mensalmente entre novembro de 2017 e março de 2018. Neste último mês, foram realizadas as medidas de fluorescência modulada, atividade das enzimas antioxidantes e dos teores de macro e micronutrientes e As, Cd e Pb de folhas. Os parâmetros fotoquímicos que melhor evidenciaram os efeitos da lama do Rio Doce durante o desenvolvimento das plantas foram o rendimento quântico do transporte de elétrons de QA - para os aceptores de elétrons do intersistema (φE0), a probabilidade (em t=0) que um éxciton capturado tem em mover um elétron na cadeia transportadora de elétrons após a quinona a (ψE0), a densidade de centros de reação fotossintéticamente ativos do fotossistema II (RC/ABS), o índice de desempenho potencial do fotossistema II (PIabs) e o índice de desempenho fotoquímico total (PItotal). Os PIabs e PItotal apresentaram um aumento inicial quando condicionados a 30% de lama do Rio Doce nas plantas do NEF 05, NEF 09 e NEF 12, porém essa diferença tornou-se inexistente ao final do experimento. Não foram observadas diferenças entre o controle (0%) e 30% da lama do Rio Doce na fluorescência modulada, teores de clorofila, taxa de fotossíntese líquida (A) e transpiração (E). Contudo, houveram alterações na atividade da catalase em função das diferentes concentrações de lama nas plantas dos acessos NEF 04 e NEF 05. Não foram encontrados teores significativos de As, Cd e Pb nas folhas de Jatropha curcas L. em nenhum dos acessos avaliados. Entretanto nos indivíduos condicionados a 30% de lama do Rio Doce, foram encontrados valores de ferro (Fe) acima do recomendado, especialmente em NEF 12. Estes resultados demonstram que Jatropha curcas L. possui mecanismos que permitem a bioacumulação de Fe, e, proporcionam a tolerância em meios contendo a lama do Rio Doce, pós rompimento da barragem.
The objective of this work was to evaluate the effects of different concentrations of mud from the Doce River on Chlorophyll a fluorescence, gas exchange, pigment content and antioxidant enzyme activity, from five accessions of Jatropha curcas L. The mud was collected 15 months after the dam of Fundão/MG, and then the accesses NEF 04, NEF 05, NEF 09, NEF 12 and NEF 17, were submitted to three different concentrations of mud (0, 10 and 30 %). The measurements of Chlorophyll a fluorescence transient, gas exchange and pigment contents were performed monthly between November 2017 and March 2018. In this last month, measurements were made of modulated fluorescence, activity of antioxidant enzymes and of macro and micronutrient contents and As, Cd and Pb from leaves. The photochemical parameters that best evidenced the effects of the Doce River mud during plant development were the quantum yield of the electron transport of QA - to the electron acceptors of the intersystem (φE0), the probability (at t = 0) that an exciton captured has to move an electron in the electron carrier chain after the quinone a (ψE0), the photosynthetic active reaction center density of photosystem II (RC/ABS), the performance index of photosystem II (PIabs) and the index of total performance (PItotal). The PIabs and PItotal presented an initial increase when conditioned to 30% of Doce River mud in the NEF 05, NEF 09 and NEF 12 plants, but this difference did not exist at the end of the experiment. No differences were observed between the control (0%) and 30% of the Doce River mud in modulated fluorescence, Chlorophyll content, liquid photosynthesis rate (A) and transpiration (E). However, there were alterations in catalase activity as a function of the different concentrations of mud in the plants of the NEF 04 and NEF 05 accessions. No significant levels of As, Cd and Pb were found in the leaves of Jatropha curcas L. in any of the evaluated accessions. However, in the individuals conditioned to 30% of Doce River mud, values of Fe above recommended levels were found, especially in NEF 12. These results demonstrate that Jatropha curcas L. have mechanisms that allow the bioaccumulation of Fe, and, they provide the tolerance in media containing the mud of the Doce River, after dam rupture.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10981
Aparece nas coleções:PPGBV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12361_Dissertacao_Ramon Negrao_PPGBV_2018.pdf1.43 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.