Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10999
Título: Retratos da Escravidão em Itapemirim-ES: uma análise das famílias escravas entre 1831-1888
Autor(es): MACHADO, L. S.
Orientador: CAMPOS, A. P.
Palavras-chave: Escravidão
Famílias Escravas
Itapemirim
Espírito Santo
Data do documento: 12-Abr-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MACHADO, L. S., Retratos da Escravidão em Itapemirim-ES: uma análise das famílias escravas entre 1831-1888
Resumo: Os estudos sobre famílias cativas no Brasil ganharam destaque nas últimas décadas, ao revelarem significados sociais e estratégicos dessas uniões. O interesse pelo assunto é recorrente, uma vez que a abrangência territorial do Brasil possibilita que muitos estudos se desenvolvam sobre o tema. Com a utilização de documentos cartoriais e eclesiásticos é possível diagnosticar a presença de famílias escravas em muitas localidades. O Espírito Santo, pequena província e com pouco destaque no cenário nacional, apresenta profunda diversidade na composição de suas escravarias: em Vitória predominava a população cativa crioula, enquanto que na região Sul, agroexportadora, havia grande quantidade de africanos. Quando se fala desta região, no entanto, os estudos se resumem a localidade de Cachoeiro, no Vale do Rio Itapemirim. Esse trabalho pretendeu dar visibilidade a região de Itapemirim, localizada na foz desse rio, que era formada por um grande quantitativo de escravizados, mas nunca teve sua escravaria devidamente estudada. Assim, procurou-se identificar as famílias cativas da região e a importância da reprodução endógena para a reprodução da sociedade escravista.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10999
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10749_VERSÃO FINAL (1).docx.pdf2.35 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.