Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11059
Título: RUPTURAS E PERMANÊNCIAS NO PROCESSO EDUCATIVO DOS CENTROS FAMILIARES DE FORMAÇÃO EM ALTERNÂNCIA- CEFFAS ES: EXPANSÃO DA PEDAGOGIA DA ALTERNÂNCIA NO NORTE DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
Autor(es): RODRIGUES, F. J. S.
Orientador: LOCATELLI, A. B.
Palavras-chave: Pedagogia da Alternância
MEPES
RACEFFAES
Expansão
Campon
Data do documento: 7-Mar-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: RODRIGUES, F. J. S., RUPTURAS E PERMANÊNCIAS NO PROCESSO EDUCATIVO DOS CENTROS FAMILIARES DE FORMAÇÃO EM ALTERNÂNCIA- CEFFAS ES: EXPANSÃO DA PEDAGOGIA DA ALTERNÂNCIA NO NORTE DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
Resumo: O Estudo investiga as rupturas e permanências no processo educativo dos Centros Familiares de Formação em Alternância (CEFFAS), na expansão da Pedagogia da Alternância no norte do estado do Espírito Santo, objetivando analisar os tensionamentos que provocaram essas mudanças e continuidades de elementos na pedagogia nesse movimento territorial. Como eixo principal, toma as motivações dos camponeses na luta pela participação social e comunitária, no direcionamento político do projeto educativo, e a mobilização para garantir, dentro do contexto do movimento da educação do campo, a expansão das escolas com Pedagogia da Alternância como direito social. As relações de forças ocorridas nesse processo caracterizaram a necessidade de criação de um instrumento organizativo dos camponeses para tensionar as rupturas, ainda que se cuidasse, prudentemente, da permanência dos princípios históricos da formação em alternância. O Estudo utiliza as concepções teórico-metodológicas nas perspectivas de Ginzburg (2002), que destaca as tensões da historiografia na relação entre as narrativas e as provas; Freire (1979), que evidencia, como essência da educação, a busca reflexiva do ser humano pela sua existência inacabada e Gimonet (2007), que enfatiza ser a Pedagogia da Alternância um sistema complexo de relações. Utilizamos fontes documentais e excertos narrativos das entrevistas não estruturadas, que trazem marcas das práticas dos atores e instituições sociais envolvidos, e destacamos em nossos procedimentos a relação entre a produção dos documentos selecionados e as nossas problematizações para a pesquisa. Os resultados desta, considerando que todo estudo não finaliza em sim mesmo, demostram que a Pedagogia da Alternância, onde historicamente surge, foi tensionada nos processos de relações de forças presentes nesses tempos e espaços. No norte do estado do Espírito Santo, esse cenário de encadeamento de ações provoca mudanças significativas na constituição da pedagogia, mas sempre com a sensatez de garantir os princípios históricos. Por fim, sugerimos que os dois principais movimentos da Pedagogia da Alternância no estado do Espírito Santo, o MEPES e a RACEFFAES, mantenham essa vigilância, principalmente por meio do processo formativo dos camponeses, educadores e estudantes.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11059
Aparece nas coleções:PPGEEB – Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_13029_96-Francisco José de Sousa Rodrigues.pdf2.15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.