Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11062
Título: ANÁLISE OPERACIONAL DE MÉTODOS DE DESBASTE MECANIZADO EM PLANTIOS DE Pinus taeda
Autor(es): BERUDE, L. C.
Orientador: FIEDLER, N. C.
Coorientador: CARMO, F. C. A.
LOPES, E. S.
Palavras-chave: Colheita de Madeira
Harvester
Forwarder
Planejamento Flor
Data do documento: 22-Fev-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BERUDE, L. C., ANÁLISE OPERACIONAL DE MÉTODOS DE DESBASTE MECANIZADO EM PLANTIOS DE Pinus taeda
Resumo: Devido aos elevados custos da colheita de madeira, principalmente quando realizada em povoamentos submetidos ao desbaste, tornou-se necessário o desenvolvimento de novos modelos de operação. Dessa forma, o objetivo desde estudo foi realizar uma análise operacional comparativa entre dois modelos de desbastes em povoamentos de Pinus taeda L. na região centro-sul do estado do Paraná, gerando informações para o planejamento, redução de custos e melhor aproveitamentos dos recursos florestais. O primeiro modelo testado foi o de 5ª linha, convencionalmente utilizado nas empresas, que consiste na remoção sistemática da linha central permitindo a entrada das máquinas no interior do talhão e de duas linhas adjacentes, de forma seletiva. O segundo modelo testado foi o de 7ª linha, com remoção sistemática da linha central e seletiva de árvores nas três linhas adjacentes. Foi realizado um estudo de tempos e movimentos das máquinas de corte (harvester) e extração (forwarder) em ambos os tratamentos de desbaste, comparando os tempos dos ciclos operacionais, determinando a eficiência operacional, produtividade, custos operacionais e de produção e rendimento energético das máquinas. Foi realizada ainda uma análise da qualidade das operações em relação ao comprimento das toras, altura das cepas e danos causados pelas máquinas nas árvores remanescentes. Os resultados mostram que o modelo de desbaste realizado na 5ª linha apresentou ciclos operacionais mais curtos para ambas máquinas, com produtividade média do harvester de 17,82 m3.he-1 e 14,36 m3.he-1 e do forwarder de 24,21 m3.he-1 e 20,42 m3.he-1 para os tratamentos de 5ª e 7ª linha, respectivamente. O custo de produção foi de 10,47 R$.m-3 no desbaste realizado na 5ª linha e de 12,64 R$.m-3 na 7ª linha. Os tratamentos apresentaram distribuição de danos nas árvores remanescentes de forma similar. A maior quantidade de danos foi causada pelo harvester, em contrapartida os danos de maiores dimensões foram causados pelo forwarder. Palavras-Chave: Colheita de Madeira; Harvester; Forwarder; Planejamento Florestal.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11062
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12820_Dissertação LEANDRO BERUDE 2019-Final20190423-140216.pdf2.75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.