Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11062
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorFIEDLER, N. C.
dc.date.accessioned2019-04-24T02:03:25Z-
dc.date.available2019-04-23
dc.date.available2019-04-24T02:03:25Z-
dc.identifier.citationBERUDE, L. C., ANÁLISE OPERACIONAL DE MÉTODOS DE DESBASTE MECANIZADO EM PLANTIOS DE Pinus taedapor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/11062-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleANÁLISE OPERACIONAL DE MÉTODOS DE DESBASTE MECANIZADO EM PLANTIOS DE Pinus taedapor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractDevido aos elevados custos da colheita de madeira, principalmente quando realizada em povoamentos submetidos ao desbaste, tornou-se necessário o desenvolvimento de novos modelos de operação. Dessa forma, o objetivo desde estudo foi realizar uma análise operacional comparativa entre dois modelos de desbastes em povoamentos de Pinus taeda L. na região centro-sul do estado do Paraná, gerando informações para o planejamento, redução de custos e melhor aproveitamentos dos recursos florestais. O primeiro modelo testado foi o de 5ª linha, convencionalmente utilizado nas empresas, que consiste na remoção sistemática da linha central permitindo a entrada das máquinas no interior do talhão e de duas linhas adjacentes, de forma seletiva. O segundo modelo testado foi o de 7ª linha, com remoção sistemática da linha central e seletiva de árvores nas três linhas adjacentes. Foi realizado um estudo de tempos e movimentos das máquinas de corte (harvester) e extração (forwarder) em ambos os tratamentos de desbaste, comparando os tempos dos ciclos operacionais, determinando a eficiência operacional, produtividade, custos operacionais e de produção e rendimento energético das máquinas. Foi realizada ainda uma análise da qualidade das operações em relação ao comprimento das toras, altura das cepas e danos causados pelas máquinas nas árvores remanescentes. Os resultados mostram que o modelo de desbaste realizado na 5ª linha apresentou ciclos operacionais mais curtos para ambas máquinas, com produtividade média do harvester de 17,82 m3.he-1 e 14,36 m3.he-1 e do forwarder de 24,21 m3.he-1 e 20,42 m3.he-1 para os tratamentos de 5ª e 7ª linha, respectivamente. O custo de produção foi de 10,47 R$.m-3 no desbaste realizado na 5ª linha e de 12,64 R$.m-3 na 7ª linha. Os tratamentos apresentaram distribuição de danos nas árvores remanescentes de forma similar. A maior quantidade de danos foi causada pelo harvester, em contrapartida os danos de maiores dimensões foram causados pelo forwarder. Palavras-Chave: Colheita de Madeira; Harvester; Forwarder; Planejamento Florestal.por
dcterms.creatorBERUDE, L. C.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2019-02-22
dcterms.subjectColheita de Madeirapor
dcterms.subjectHarvesterpor
dcterms.subjectForwarderpor
dcterms.subjectPlanejamento Florpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Florestaispor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Ciências Florestaispor
dc.contributor.refereeMINETTE, L. J.
dc.contributor.refereeROBERT, R. C. G.
dc.contributor.advisor-coCARMO, F. C. A.
dc.contributor.advisor-coLOPES, E. S.
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12820_Dissertação LEANDRO BERUDE 2019-Final20190423-140216.pdf2.75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.