Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11067
Título: Produção de Nematoides Entomopatogênicos em Spodoptera Eridania (lepidoptera: Noctuidae)
Autor(es): RIBEIRO, L. V.
Orientador: PRATISSOLI, D.
Palavras-chave: Produção in vivo
Nematoides
Hospedeiro
Lipídio
Data do documento: 22-Fev-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: RIBEIRO, L. V., Produção de Nematoides Entomopatogênicos em Spodoptera Eridania (lepidoptera: Noctuidae)
Resumo: Nematoides entomopatogênicos (NEPs) são parasitas obrigatórios de insetos e demonstram alta eficiência quando utilizados no manejo de insetos praga. A multiplicação massal desses organismos pode ser realizada em sistemas de produção in vitro ou in vivo. Na produção in vitro os nematoides são multiplicados juntamente com a bactéria simbionte em tanques de fermentação com meio nutritivo artificial e controlado. Para a produção in vivo são utilizados insetos hospedeiros sadios e suscetíveis, os quais são a fonte de nutrição e ambiente para a reprodução dos nematoides. Muitos insetos foram estudados para serem empregados na produção in vivo de NEPs, no entanto, nenhum foi tão eficiente quanto o hospedeiro padrão Galleria mellonella, o qual é altamente produtivo, contudo, tem custo elevado. Para reduzir custos e tornar esse produto biológico mais competitivo no mercado, é necessário encontrar um inseto altamente produtivo e barato, uma vez que o hospedeiro é o insumo que representa a maior parte dos custos de produção. Nesse sentido, a espécie Spodoptera eridania tem potencial para ser utilizada na produção in vivo de NEPs, reduzir custos e maximizar a produção, pois apresenta ciclo curto, alta capacidade reprodutiva, criação massal fácil e barata, as lagartas são grandes e robustas, o que pode refletir em alta disponibilidade de recurso nutricional para a reprodução dos nematoides e elevada produtividade de juvenis infectantes (JIs). Diante desse pressuposto, o objetivo deste trabalho foi estudar a produtividade de duas espécies de NEPs em diferentes ínstares de S. eridania e verificar a viabilidade dessa espécie para a produção in vivo de NEPs. O experimento foi conduzido em duas etapas em laboratório, sob condições climáticas de 25 ± 1 °C, 70 ± 10 % de umidade relativa, no escuro. Na primeira etapa, lagartas de 3º, 4º, 5º e 6º ínstar de S. eridania foram inoculadas separadamente com os nematoides entomopatogênicos Steinernema carpocapsae e Heterorhabditis mexicana e as variáveis obtidas foram porcentagem de mortalidade, viabilidade de cadáveres, produtividade de JIs mL-1 e produtividade de JIs a cada 100 lagartas inoculadas. Na segunda etapa, os melhores ínstares de S. eridania para a produção dos nematoides foram estudados em comparação com dois hospedeiros padrão, G. mellonella e Tenebrio molitor, obtendo-se as variáveis porcentagem de mortalidade, viabilidade de cadáveres, produtividade de JIs mL-1, produtividade de JIs g-1, lagarta equivalente e virulência dos JIs obtidos dos diferentes hospedeiros, além de ter sido realizada a análise o teor de lipídio de cada inseto. Os resultados demonstraram que o melhor estádio larval de S. eridania para a multiplicação de S. carpocapsae e H. mexicana é o 4º e 6º ínstar, respectivamente. A produtividade de H. mexicana no 6º ínstar de S. eridania foi estatisticamente igual à produção em G. mellonella e superior a T. molitor, no entanto, para S. carpocapsae a produtividade no 4º ínstar de S. eridania foi estatisticamente igual à produtividade obtida em T. molitor, mas inferior a G. mellonella. Pode-se observar também que o tamanho das lagartas, assim como o teor de lipídio de cada hospedeiro, interferiu diretamente na produtividade de JIs.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11067
Aparece nas coleções:PPGPV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12255_Laura Vaillant Ribeiro.pdf4.49 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.