Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11085
Título: APLICAÇÃO DA RESISTOGRAFIA NA ESTIMATIVA DA DENSIDADE E UMIDADE DA MADEIRA EM ÁRVORES JOVENS DE EUCALIPTO
Autor(es): SILVA, J. G. M.
Orientador: VIDAURRE, G. B.
Coorientador: OLIVEIRA, J. T. S.
Palavras-chave: Eucalyptus
Características de crescimento de árvores
Propr
Data do documento: 28-Fev-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SILVA, J. G. M., APLICAÇÃO DA RESISTOGRAFIA NA ESTIMATIVA DA DENSIDADE E UMIDADE DA MADEIRA EM ÁRVORES JOVENS DE EUCALIPTO
Resumo: A resistografia é uma técnica não destrutiva de grande potencial operacional para predizer propriedades da madeira, porém, existem alguns fatores que precisam ser melhor compreendidos para aumentar a sua utilização. Teve-se por objetivo avaliar os parâmetros influenciadores da resistência à perfuração (RP) da haste do resistógrafo, além de estimar a densidade e umidade da madeira de clones de eucalipto em idade jovem. Leituras da RP foram feitas com o resistógrafo (R650-SC), na altura do DAP em 80 árvores de dois clones de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla (76 meses de idade), plantados em Aracruz/ES, Brasil. A RP foi relacionada às características de crescimento e formação do lenho das árvores, ao teor de umidade, a perfis de densidade aparente por densitometria de raios X e diferentes profundidades de perfuração, e utilizada também como variável preditora de umidade natural (U%) e densidade básica (DB) da madeira. A relação da RP e DB da madeira com variáveis do crescimento das árvores foi específica por material genético. O diâmetro e a massa úmida das árvores, a menor proporção de cerne e a maior espessura de alburno aumentaram a RP. Nos primeiros 24 meses do crescimento e ao longo do diâmetro do cerne, ocorreu o rápido incremento da DB e RP e a redução da U%. A variabilidade dessas propriedades aumentou no alburno formado em idades recentes. A RP mensurada em árvores em pé foi correspondente aos perfis densitométricos, e estimou com boa precisão a DB e U% da madeira. A profundidade de perfuração de 1,5 cm a partir da casca foi mais precisa na estimação da DB que as perfurações radial e diametral das árvores dos clones. Entre faixas acima do ponto de saturação das fibras e em equilíbrio higroscópico, o aumento do teor de umidade da madeira originou maior RP. A utilização da RP como variável resposta da qualidade da madeira e não somente como preditora de DB e U%, contribuirá para o seu monitoramento contínuo, ao longo do crescimento das árvores. Palavras-chave: Eucalyptus, características de crescimento de árvores, propriedades físicas da madeira, resistógrafo, profundidade de perfuração.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11085
Aparece nas coleções:PPGCF - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12934_Tese JOÃO GABRIEL 2019.pdf5.21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.