Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11095
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorPRATISSOLI, D.
dc.date.accessioned2019-05-07T02:08:18Z-
dc.date.available2019-05-06
dc.date.available2019-05-07T02:08:18Z-
dc.identifier.citationSOUZA, R. A., Métodos de manejo para broca-do-café, Hypothenemus hampei Ferrari (COLEOPTERA: CURCULIONIDAE: SCOLYTINAE)por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/11095-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleMétodos de manejo para broca-do-café, Hypothenemus hampei Ferrari (COLEOPTERA: CURCULIONIDAE: SCOLYTINAE)por
dc.typedoctoralThesisen
dcterms.abstractA broca-do-café, Hypotenemus hampei (Ferrari, 1867) (Coleoptera: Curculionidae: Scolytinae) é considerada a praga mais importante da cafeicultura mundial, devido às perdas quantitativas e qualitativas na produção de café arábica (Coffea arabica L.) e conilon (C. canephora Pierre ex A. Froehner). O método de controle mais utilizado é o químico, no entanto, após o uso do principal inseticida, o endosulfan, ser proibido no Brasil em 2013, os níveis de infestação de H. hampei aumentaram em todas as regiões produtoras de café. Por essa razão, a busca por novos métodos de manejo eficazes, economicamente e ambientalmente viáveis, torna-se de suma importância. Neste sentido, métodos de manejo como o comportamental, com a utilização de armadilhas coloridas contendo atrativos e o biológico com o uso do fungo Beauveria bassiana (Balsamo) (Hypocreales: Cordycipitaceae) vêm assumindo um importante papel dentro do Programa de Manejo Fitossanitário de Pragas. Assim, os objetivos do presente estudo foram: (1) determinar a associação entre a mistura etanol: metanol em diferentes proporções e cores das armadilhas, identificar as mais eficazes no monitoramento e possível controle da broca-do-café em campo, além de determinar o período de maior pico da broca; (2) verificar a eficiência de compostos voláteis na atratividade de H. hampei em laboratório e em campo; (3) avaliar a mortalidade da broca-do-café, pré e pós- aplicação do fungo Beauveria bassiana associado a emulsificantes em campo. A partir dos resultados, verificou-se que: (1) todas as misturas atrativas e cores das armadilhas capturaram adultos da broca-do-café; durante todos os estádios fenológicos do fruto, constatou-se a presença da broca-do-café; (2) as misturas etanol:cinamaldeído e etanol:metanol atraíram um maior número de broca-do-café em olfatômetro; A mistura etanol:metanol propiciou uma melhor eficácia na captura da broca-do-café em todas as épocas de avaliações em campo; (3) Os agentes emulsificantes (Goma arábica e X1) em mistura com o fungo B. bassiana, não aumentaram a mortalidade da broca-do-café; A aplicação do fungo B. bassiana préliberação da broca, propiciou maior mortalidade.por
dcterms.creatorSOUZA, R. A.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2019-02-21
dcterms.subjectManejo fitossanitáriopor
dcterms.subjectmonitoramentopor
dcterms.subjectcontrole biológicopor
dcterms.subjectpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Produção Vegetalpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseDoutorado em Produção Vegetalpor
dc.contributor.refereeSANTOS JUNIOR, H. J. G.
dc.contributor.refereeMENINI, L.
dc.contributor.refereeLIMA, V. L. S.
dc.contributor.refereePIROVANI, V. D.
dc.contributor.refereeZANUNCIO JUNIOR, J. S.
dc.contributor.refereeDALVI, L. P.
Aparece nas coleções:PPGPV - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10055_Rafael Assis de Souza.pdf1.23 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.