Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11101
Título: Redução de Arrasto Por Adição de Goma Diutana em Escoamentos Turbulentos
Autor(es): SANTOS, W. R.
Orientador: SIQUEIRA, R. N.
Palavras-chave: Solução polimérica
Redução de arrasto
Degradação
Sinergia
Data do documento: 25-Fev-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SANTOS, W. R., Redução de Arrasto Por Adição de Goma Diutana em Escoamentos Turbulentos
Resumo: Há mais de 70 anos sabe-se da existência do fenômeno de redução de arrasto por meio da adição de pequenas quantidades de polímero. Os polímeros sintéticos Óxido de Polietileno (PEO) e Poliacrilamida (PAM) e o biológico Goma Xantana (XG) são alguns dos mais utilizados como agentes redutores de arrasto. Pesquisas sobre um recente biopolímero, chamado Goma Diutana (DG), apresentam resultados promissores de sua capacidade de redução de arrasto. Ainda assim, suas características reológicas e suas vantagens em relação aos outros polímeros ainda carecem de mais informações. Com este objetivo, analisa-se a goma diutana em termos de viscosidade, módulo de armazenamento e perda, e seus efeitos como agente redutor de arrasto. Verifica-se que a goma diutana apresenta alto comportamento pseudoplástico, inclusive para concentrações tão baixas quanto 25 ppm. O módulo elástico é mais proeminente que o plástico para uma ampla faixa de frequência e concentrações acima de 750 ppm. Em ensaios na bancada experimental, compara-se a redução de arrasto proporcionada pela goma diutana com o de PEO, PAM e XG. Além disso, ilustram-se os resultados em termos de queda de pressão e redução de arrasto relativa. Verifica-se que a goma diutana sofre pouca desagregação e apresenta redução de arrasto superior aos outros polímeros. A goma diutana, como todo biopolímero, sofre degradação biológica, porém consegue preservar bons resultados até 10 dias após o preparo da solução. Investiga-se também o efeito da mistura de DG com PEO. Apesar dos resultados divergirem da sinergia esperada do polímero rígido com flexível, a mistura atenuou os efeitos da degradação sofrida pelo sintético. Palavras-chave: Solução polimérica. Redução de arrasto. Degradação. Sinergia.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11101
Aparece nas coleções:PPGEM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12963_WALBER RONCONI DOS SANTOS.pdf4.57 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.