Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11119
Título: Paul Poiret e o diálogo entre moda e arte: a sintonia com as mudanças sociais e do pensamento entre o final do século XIX e a década de 1930
Autor(es): LIMA, N. D. C.
Orientador: LOPES, A. S.
Palavras-chave: Paul Poiret
Moda
Modernismo
Primeira Guerra Mundial
Data do documento: 8-Mar-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LIMA, N. D. C., Paul Poiret e o diálogo entre moda e arte: a sintonia com as mudanças sociais e do pensamento entre o final do século XIX e a década de 1930
Resumo: A Belle Époque francesa foi um período que ocorreu entre o fim do século XIX e 1914 e, durante esses anos, a capital da França, Paris, foi submetida a um processo de modernização com mudanças infraestruturais, tecnológicas e de saneamento básico. A cidade foi embelezada e novos tipos de lazeres acabaram influenciando novas atividades sociais e até mesmo a maior possibilidade de divertimentos à noite com a iluminação a gás seguida pela elétrica. Enquanto isso, também surgia uma estética artística chamada Art Nouveau, sendo bastante reproduzida em objetos, arquitetura e até em roupas. Também foi neste período que começaram a surgir as primeiras lojas de departamento e as casas de alta-costura. Os costureiros mais requisitados eram vistos praticamente como celebridades, ao mesmo tempo que alguns deles lutavam para obterem o status de artista. Dentre estes costureiros célebres, estava Paul Poiret, objeto central da pesquisa. Ele era adepto do estilo Art Nouveau e foi bastante influente entre seus colegas, mas, apesar de lançar diversas tendências inspiradoras e até mesmo ser considerado por alguns como um dos precursores do estilo Art Déco, Poiret não se mostrou indiferente a outras tendências modernas, que perpassaram suas criações no campo da moda e das artes visuais. Seu empreendimento não sobreviveu às mudanças trazidas pela moda prêt-à-porter, perdendo fama aos poucos após a Primeira Guerra Mundial. Para que se possa compreender a queda e falência deste costureiro e artista, foi necessário discursar sobre o movimento cíclico da moda, o curso das ideias no pós-guerra e como isso influenciou a sociedade e a moda. Foi possível concluir que todos esses fatores, além de problemas financeiros, pessoais e escolhas estéticas influenciaram na carreira de Poiret, que agiu sempre mais com o espírito de artista inovador do que com o de empresário de moda, o que também teria contribuído para a decadência de seus negócios. Esta pesquisa perpassa assim alguns temas: moda, arte, tendência e renovação, envolvendo o nome de Paul Poiret e a mudança de pensamento da sociedade do início do século XX, utilizando-se de fontes para dar base metodológica como O poder simbólico (1992), de Pierre Bourdieu, e A sagração da primavera (1991), de Modris Eksteins. Para tratar da figura de Poiret, também foram utilizadas fontes como sua autobiografia King of fashion (2009) e Couture Culture (2003), de Nancy Troy, além de diversos outros livros e artigos que contribuíram para a construção da dissertação.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11119
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10734_DISSERTa2 FINAL.pdf4.12 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.