Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11169
Título: Cartografia, mapas e experimentações com linguagens da arte: processos de produção de outras geografias em educação
Autor(es): Pereira, Ernandes de Oliveira
Orientador: Girardi, Gisele
Palavras-chave: Cartography
Maps
Art
Geographies
Data do documento: 15-Mar-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esse estudo foi desenvolvido no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, no ambiente do Laboratório de Cartografia Geográfica e Gestão socioespacial. Partiu dos seguintes problemas: como possibilitar a imanência de outras geografias do espaço e lugar para além dos livros didáticos, das imagens-clichês que restringem o pensamento dos estudantes? Como a linguagem da arte, pode mobilizar outras maneiras de pensar o espaço e o lugar no contexto educacional? Diante desses questionamentos a seguinte hipótese foi levantada: as linguagens da arte, como a fotografia e a poesia, mobilizam o pensamento dos estudantes sobre o espaço e lugar, transcendendo os livros didáticos, as imagens oficiais dos lugares, permitindo a imanência de outras possibilidades de geografias, a partir de uma perspectiva de invenção. Para ratificar essa premissa, a metodologia adotada ancorou-se na cartografia, como processo de acompanhamento de produção de mapas (outras geografias) durante e após as experimentações com as linguagens das artes. Portanto, reações emocionais, discursos, desenhos e criações artísticas dos próprios alunos no campo da fotografia e da poesia, serviram de elementos importantes para análise sob a luz da filosofia da diferença de Gilles Deleuze e Félix Guattari. Tratou-se de uma jornada singular de um professor, marcada por muitos movimentos de paradigmas, em que as noções de espaço e lugar dos livros didáticos, dos globos terrestres, dos atlas escolares, vistos como meras superfícies que servem de suporte para os acontecimentos, foram ultrapassadas. Uma breve jornada que foi realizada na região serrana do Espírito santo, onde a imagem homogênea do sofrimento e da superação do imigrante europeu sobrepõe e apaga outras possibilidades de trajetórias, como a dos indígenas e dos afrodescendentes cujos antepassados foram escravizados em antigas fazendas portuguesas. Uma viagem marcada pela postura do estrangeiro como cartógrafo, que acompanha os processos criativos e subjetivos dos estudantes quando mobilizados pelas forças violentas dos signos das linguagens da arte como a poesia e a fotografia. Uma jornada que busca abrir conexões, rupturas e possibilidades para que outras geografias possam emergir dentro do ambiente educacional.
This study was developed at the Federal Institute of Education, Science and Technology of Espírito Santo, in the environment of the Geographic Cartography and Socio-spatial Management Laboratory. It started with the following problems: how to enable the immanence of other geographies of space and place beyond textbooks, cliché images that restrict the students' thinking? As the language of art, can it mobilize other ways of thinking about space and place in the educational context? Faced with these questions, the following hypothesis was raised: the languages of art, such as photography and poetry, mobilize students' thinking about space and place, transcending textbooks, official images of places, allowing the immanence of other possibilities of geographies, from an invention perspective. In order to ratify this premise, the adopted methodology was anchored in cartography, as a process of monitoring the production of maps (other geographies) during and after experiments with the languages of the arts. Therefore, emotional reactions, discourses, drawings and artistic creations of the students themselves, in the field of photography and poetry, served as important elements for analysis in the light of the philosophy of difference of Gilles Deleuze and Felix Guattari. It was a singular journey of a teacher marked by many movements of paradigms. In that, the notions of space and place of textbooks, terrestrial globes, school atlas, seen as mere surfaces that support events, have been overcome. A brief journey, that took place in the Espírito Santo region, where the homogeneous image of the suffering and overcoming of the European immigrant overlies and erases other possibilities of trajectories, such as that of the indigenous and Afro-descendants whose ancestors were enslaved in former Portuguese farms. A journey marked by the posture of the foreigner as cartographer that accompanies the creative and subjective processes of the students when mobilized by the violent forces of the signs of the languages of art as poetry and photography. A journey that seeks to open connections, ruptures and possibilities so that other geographies can emerge within the educational environment.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11169
Aparece nas coleções:PPGGEO - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_13308_TESE_Ernandes Pereira_UFES_FINAL_rev_final.pdf71.8 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.