Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11210
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorReis, Ruth de Cássia dos-
dc.date.accessioned2019-06-04T02:03:28Z-
dc.date.available2019-06-03-
dc.date.available2019-06-04T02:03:28Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/11210-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectFeminicídiopor
dc.titleJornalismo, narrativas e discursos: um estudo sobre feminicídio: um estudo sobre feminicídio no jornal A Gazeta.por
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc316.77-
dc.subject.br-rjbnJornalismo.por
dc.subject.br-rjbnPoder (Ciências sociais).por
dc.subject.br-rjbnNarrativa (Retórica).por
dc.subject.br-rjbnDiscursos, alocuções, etc.por
dc.subject.br-rjbnViolência contra as mulheres.por
dcterms.abstractEste estudo tem como objeto as narrativas construídas pelo jornal A Gazeta sobre casos de feminicídio ocorridos no Espírito Santo e pretende responder às seguintes perguntas: quais são os discursos produzidos pelos enunciados narrativos do jornal A Gazeta acerca do feminicídio? De que maneira as diferentes posições de sujeito das vítimas são narradas pelo veículo? Partimos da noção de que o jornalismo é uma peça importante para a superação do problema, uma vez que tal enfrentamento exige redefinições em níveis simbólicos e cognitivos. Com isto, buscamos em primeiro lugar, compreender de que maneira o jornalismo contribui para a constituição do feminicídio como um problema social e, em segundo, colaborar com subsídios para definir estratégias que possam reduzir os índices de violência contra as mulheres. A partir da conceituação de feminicídio, narrativa e discurso e da contextualização histórica de ações de enfrentamento à violência contra a mulher, pretende-se analisar os enunciados sobre esse tema presentes no jornal A Gazeta. Para tanto, levamos em conta a compreensão de que os meios de comunicação não espelham o que se passa na sociedade, mas sim, por meio de suas narrativas, incidem sobre a constituição do acontecimento social. Foram escolhidos quatro narrativas sobre casos de feminicídio ocorridos no Espírito Santo em 2017 e 2018, envolvendo mulheres em diferentes posições de classe, gênero e raça. Essa análise foi realizada com base na hermenêutica de profundidade (HP) nos moldes de Thompson (2011), que define três fases principais para a investigação, que são: análise sócio-histórica, análise discursiva e interpretação/re-interpretação. O momento da análise empírica se deu nas duas últimas fases deste estudo, em que foi possível identificar as estruturas narrativas dos casos selecionados, fortemente dramáticas e muito relacionadas a elementos presentes na literatura; e os discursos produzidos pelo jornalismo de A Gazeta, muito conectados a tendências punitivistas e ao direito penal.por
dcterms.abstractThis research has as object the narratives built by the newspaper A Gazet about cases of feminicide in Espirito Santo and intend to answer the following questions: what are the discourses produced by the newspaper A Gazeta’s narrative statements about feminicide? How are the victim's different subject positions narrated by the vehicle? We start from the notion that journalism is an important piece for overcoming the problem, since such confrontation requires redefinitions at symbolic and cognitive levels. With this, we seek, first of all, to understand how journalism contributes to the constitution of feminicide as a social problem and, secondly, to collaborate in defining strategies that can reduce the rates of violence against women. Based on the conceptualization of “feminicide”, “narrative” and “discourse” and on the historical contextualization of actions to combat violence against women, we intend to analyze the statements about this issue present in the newspaper A Gazeta. To do so, we take into account the understanding that the media do not mirror what is happening in society, but rather, through their narratives, they focus on the constitution of the social event. Were chosen four narratives on cases of feminicide occurred in Espírito Santo in 2017 and 2018, involving women in different positions of class, gender and race. This analysis was based on Thompson (2011) depth hermeneutics, which defines three main phases for the investigation: socio-historical analysis, discursive analysis and interpretation/reinterpretation. The empirical analysis occurred in the last two phases of this study, in which it was possible to identify the narrative structures of the selected cases, strongly dramatic and closely related to elements present in the literature; and the discourses produced by A Gazeta journalism, very connected to punitive tendencies and criminal law.eng
dcterms.creatorMariano, Isabella Silva de Freitas-
dcterms.formattextpor
dcterms.issued2019-04-23-
dcterms.languageporpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidadespor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqComunicaçãopor
dc.publisher.courseMestrado em Comunicação e Territorialidadespor
dc.contributor.refereeRibeiro, Renata Rezende-
dc.contributor.refereeZanetti, Daniela-
Aparece nas coleções:POSCOM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_13083_DISSERTACAO-ISABELLA-COMPLETA.pdf4.03 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.