Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11211
Título: Cães de Busca, Resgate e Salvamento: uma Abordagem Sobre o Condicionamento Físico.
Autor(es): FEITOSA, C. S. A.
Orientador: TRIVILIN, L. O.
Palavras-chave: Biomarcadores cardíacos
Bioquímica sérica
Fisiologia do ex
Data do documento: 28-Fev-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: FEITOSA, C. S. A., Cães de Busca, Resgate e Salvamento: uma Abordagem Sobre o Condicionamento Físico.
Resumo: Os cães de busca, resgate e salvamento possuem grande importância social por sua ajuda na localização de pessoas vivas e/ou mortas nos diversos tipos de ocorrências. Para executarem essas atividades os animais precisam estar Cães militares são frequentemente submetidos a atividades extenuantes que exigem alta atividade metabólica. Traçar o perfil da adaptação fisiológica desses animais ao exercício permite ao treinador trabalhar com maior segurança, bem como adaptá-los de acordo com a performance individual. Entretanto, para projetar um treinamento físico ideal para esses animais é necessário entender as mudanças que ocorrem nos parâmetros fisiológicos durante a modalidade de atividade desenvolvida. Assim, objetivou-se traçar o perfil de troponina I cardíaca (cTnI), lactato e glicose, bem como acompanhar variações de frequência cardíaca (FC) e verificar as alterações eletrofisiológicas cardíacas induzidas pelo exercício em cães do Corpo de Bombeiro Militar do Espírito Santo (CBM-ES). Para tanto, cinco animais pertencentes à equipe K9 do CBM-ES foram submetidos a um treinamento de busca, resgate e salvamento com duração de 60 minutos em uma área de floresta de aproximadamente 50.000m². As variáveis alvo deste estudo foram avaliadas em diferentes momentos. A FC, glicose e lactato foram avaliados antes, durante e em diversos momentos após a atividade, ao passo que o ECG e a cTnI foram avaliados antes e após o exercício, em diferentes momentos. Não houve diferença significativa nos valores de glicose entre o momento pré exercício e os demais tempos de avaliação. O lactato aumentou significativamente ao final do exercício, e diferenças significativas também foram observadas aos trinta minutos e sessenta minutos de recuperação. Os níveis de troponina aumentaram após a atividade física e manteve-se elevada por até quatro horas pós atividade. Com doze horas pós atividade os níveis de cTnI começaram a decair, permanecendo com esse comportamento até vinte e quatro horas após o fim do exercício. Em relação à FC observou-se ausência de diferença significativa nos valores comparados com a FC basal dos animais. No entanto, no momento 60EXERC observou-se maior frequência cardíaca média, sendo que no momento 15RECUP os valores obtidos encontravamse próximos aos basais. O exame eletrocardiográfico revelou aumento de duração de onda P em todos os momentos avaliados e ligeiro aumento de intervalo QRS nos momentos PRÉ, 60EXERC, 30RECUP e 60RECUP, bem como aumento de onda T nos momentos 60EXERC, 15RECUP e 60RECUP. Os resultados obtidos na presente pesquisa indicam que os animais estão adaptados ao exercício físico na intensidade e duração em que foi praticado, assim como sofrem sobrecarga atrial emfunção do treinamento de busca, resgate e salvamento.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11211
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12288_Caroline Sant' Anna Feitosa.pdf
  Restricted Access
1.91 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.